PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Roger vê André na briga por vaga no meio e admite recuo do Fluminense após gol contra o Fortaleza

20/06/2021 21h37


O Fluminense segue invicto no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, apesar de sair na frente, a equipe empatou em 1 a 1 com o Fortaleza, na Arena Castelão. Uma das mudanças feitas foi a entrada de André na vaga do suspenso Yago Felipe. Após a partida, o técnico Roger Machado elogiou o jovem e admitiu que, mesmo fora há três meses, ele se credencia cada vez mais na disputa por vaga no meio-campo do Tricolor.

> ATUAÇÕES: Caio Paulista abre o placar para o Fluminense no Castelão e recebe a melhor nota

- Penso que fez um bom jogo, teve personalidade para construir, saiu lá de trás jogando, teve desarmes, ajudou muito e se capacitou. Wellington e André estão disputando essa vaga, sobretudo na Libertadores, quando o Martinelli não puder estar. Acho que ele fez um bom jogo e se colocou na briga. Talvez o que possa ter dificuldade é a falta de entrosamento do André com os outros jogadores de centro em função da dinâmica que os demais estão habituados em fazer. Mas não gosto de salientar as ausências em função de determinados aspectos, prefiro enaltecer que o André fez um grande jogo - analisou Roger.

O Flu não fez um primeiro tempo muito inspirado, mas voltou melhor na segunda etapa e saiu na frente com Caio Paulista, após cobrança de escanteio. No entanto, a equipe acabou piorando e cedeu à pressão do Fortaleza, que deixou tudo igual. Nos minutos finais, o time da casa pressionou, mas não chegou a mudar o placar. Roger admitiu que houve recuo, mas destacou que a maior dificuldade foi na transição para o ataque.

Veja a tabela do Brasileirão

-Contra-ataque você consegue em qualquer parte do campo. Pode ser roubando a bola no terço final do adversário ou no seu terço inicial. De fato demos uma recuada depois do nosso gol. A questão não é o recuo, mas não conseguir contra-atacar com contundência. Isso vira a estratégia logo em seguida que faz o gol, o adversário vai tentar te empurrar para o seu campo e tentamos contra-atacar com velocidade. Foi o que não aconteceu - avaliou.

- Promovi algumas mudanças para empurrarmos o Fortaleza para dentro do seu campo e acabamos o jogo talvez com a melhor das oportunidades para liquidar. Cada time com a sua estratégia, já sabíamos o modelo de jogo deles. Eles respeitaram muito na formação trazendo o Luiz Henrique para marcar o Caio e o Biel. Fizemos uma partida justa. Saímos com um resultado importante.

O Fluminense chega aos nove pontos no Brasileirão e é o sexto colocado neste momento. São duas vitórias, ambas em casa, e três empates, todos em jogos fora do Rio de Janeiro. Roger falou sobre a dificuldade de vencer longe de seus domínios, mas exaltou os complicados adversários até aqui - São Paulo, Red Bull Bragantino e Fortaleza.

- Nesse início de Campeonato Brasileiro que estamos tendo, algumas equipes estão despontando, entre elas o Fortaleza. As outras equipes que estiveram envolvidas na Libertadores e na Copa do Brasil estão tendo algum tipo de dificuldade nesse início e estamos jogando bem, sobretudo nesse primeiro bloco de seis jogos. Dividimos para ter uma amostragem mais precisa de espaço, tempo e quantidade de jogos. Temos quatro partidas fora, é importante estar nesse bloco da frente, não se distanciar. Estamos a três pontos do líder. Penso que é uma média que, somada a vitórias que certamente vamos conquistar lá na frente, nos dará uma vantagem.

No fim da semana, o presidente Mário Bittencourt concedeu entrevista coletiva e admitiu que o Fluminense busca dois ou três reforços no mercado antes das oitavas de final da Libertadores, em julho. O Tricolor ficou próximo de contratar o volante Ronaldo, mas o negócio não se concretizou. Roger admitiu a busca, mas não falou sobre quais as posições prioritárias.

- O clube grande está sempre prospectando reforços, seja de imediato, seja a curto prazo. Não queria falar em posições, até para não tirar o mérito de quem está entrando e contribuindo com a gente. Há a necessidade de um volante, hoje ficou a cargo do André, que foi bem. Esses jogadores performando podemos mudar a posição que pretendemos contratar. Era importante dar a chance para o André, que vinha treinando bem e fez um jogo seguro. Saiu quando cansou. Uma equipe grande sempre quer novos jogadores, seja de fora ou de Xerém, nossa fábrica de talentos - finalizou.

O Fluminense volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, diante do Atlético-GO, fora de casa, às 19h.

Futebol