PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com nova gestão, Corinthians inicia 'dança das cadeiras' nos bastidores

01/12/2020 09h00

O Corinthians escolheu seu novo presidente no último sábado, quando Duílio Monteiro Alves foi eleito com 1.080 votos pelos sócios do clube. Ainda que seja um nome do mesmo grupo do atual presidente Andrés Sanchez, as mudanças na diretoria devem acontecer e algumas movimentações já começaram a pipocar nos bastidores, mesmo sem anúncio oficial das partes sobre o tema.

TABELA

> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Um dos cargos mais nobres da gestão, sem dúvidas, é a diretoria de futebol profissional masculino, que era ocupada justamente por Duílio Monteiro Alves até sua saída para se dedicar à campanha presidencial. Assim como ele, Mário Gobbi e Roberto de Andrade saíram dessa função para a presidência nos últimos anos, sendo todos ligados, naquela época, ao grupo de Andrés.

Com o afastamento de Duílio, quem assumiu o cargo foi o próprio Andrés, acumulando funções, e teve ao seu lado os diretores-adjuntos Edu Ferreira e Jorge Kalil, mas segundo informação do GE, confirmada pelo LANCE!, ambos não devem continuar no futebol. Edu, por sua vez, pode seguir dentro do clube, com maior dedicação ao social. Já Jorge deve deixar o dia a dia corintiano.

Outro nome que pertence a esse grupo de pessoas que trabalham no futebol é o ex-jogador Vilson Menezes, que exerce a função de gerente de futebol. Ainda há uma indefinição sobre a sequência ou não de seus serviços, principalmente por conta de a atual temporada somente terminar em fevereiro de 2021. Segundo o GE, uma mudança a essa altura é considerada prejudicial ao clube.

Não há, no entanto, uma indicação de quem poderá assumir esses cargos e a diretoria de futebol no próximo mandato. Algo que não acontece, por exemplo, com a diretoria financeira, atualmente ocupada por Matías Ávila, que não deve continuar para o triênio 2021-2023. Quem pode assumir, também de acordo com o GE, é Wesley Melo, que foi o responsável pela pasta no início do mandato de Andrés Sanchez, mas deixou a função por falta de tempo em 2018.

Outra diretoria que tem um favorito é a de comunicação e tecnologia, que pode ter um nome "de mercado". Segundo informação do jornal "O Globo", quem está cotado para esse cargo é José Colagrossi Neto, Diretor-Executivo da IBOPE Repucom e professor universitário. Em entrevista ao "Blog do Macedo", na última segunda-feira, José confirmou que há movimentação nesse sentido.

- Confirmo que existe um convite e uma conversa acontecendo neste momento. Uma conversa entre as partes - disse ao blog ligado ao OneFootball.

Nas próximas semanas, esse cenário deve ficar bem mais definido com novos nomes e novas mudanças, uma vez que a transição é o foco neste mês de dezembro. Até o dia 4 de janeiro, muita coisa deve acontecer, mas certo mesmo é que a dança das cadeiras já começou, principalmente nos bastidores.

Futebol