PUBLICIDADE
Topo

Banco Inter renova, mas sai das costas da camisa do São Paulo

09/04/2020 19h04

A renovação do contrato entre São Paulo e Banco Inter, anunciada na tarde desta quinta-feira, tem um detalhe importante: a logomarca do patrocinador permanecerá na parte frontal da camisa, mas deixará de aparecer nas costas. Com isso, o valor fixo a ser pago será menor do que o anterior e o clube poderá vender essa propriedade para outro parceiro.

As incertezas geradas pela paralisação dos campeonatos devido ao novo coronavírus deixaram a negociação muito complicada. Até a noite de quarta-feira, quando o acordo foi apalavrado, as duas partes estavam bastante pessimistas quando à continuidade do patrocínio. Isso causava preocupação na diretoria são-paulina, já que o contrato terminaria no fim deste mês e a situação financeira ficaria ainda mais complicada sem esta receita.

O período curto do novo vínculo, somente até o fim de 2020, quando termina a gestão Leco, é outra prova de que foi preciso ceder para o acordo sair. O São Paulo até recebeu sondagens de outras empresas, mas antes da pandemia, e acredita que seria muito difícil encontrar um substituto para o Banco Inter, parceiro desde 2017.

Os valores do contrato novo, assim como os do anterior, são mantidos em sigilo pelas partes. Estima-se, porém, que o Tricolor estivesse recebendo algo em torno dos R$ 20 milhões anuais somando a parte fixa do acordo e as variáveis: o clube ganha um bônus de acordo com o número de contas abertas por torcedores no Banco Inter e 50% dos resultados gerados pelas compras feitas com o "Cartão Morumbi". Este modelo continua, com o valor fixo menor.

Após fechar 2019 com déficit de R$ 156 milhões, o Tricolor iniciou o ano projetando aumentar diversas receitas recorrentes, inclusive a do patrocínio, meta que ficou difícil de ser batida com a crise que assolou o mundo inteiro.

A saída encontrada pelo clube tem sido vender todas as propriedades possíveis do uniforme, em pequenos acordos. Além do Banco Inter, oito marcas são exibidas no uniforme neste momento: MRV (empresa que pertence aos mesmos donos do patrocinador máster), Urbano Alimentos, Cimento Cauê, AOC, Gazin Colchões, Betsul, Cartão de Todos e SPFC Chip.

Futebol