PUBLICIDADE
Topo

Santos registrou R$ 137,2 mi em folha de pagamento do futebol em 2019

06/04/2020 08h00

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, além das questões relacionadas a saúde há preocupações quanto às questões financeiras. A diretoria do Santos não cogitou redução salarial até o momento. Enquanto isso, durante o mês de março, foi publicado no Portal da Transparência o Balanço Financeiro do clube em 2019, que registrou a folha salarial do Peixe com futebol na última temporada em R$ 137,2 milhões, que corresponde a R$ 11,4 mi/mês - o valor inclui impostos e tributos.

Embora os números representem o ano passado, ele é importante para que a diretoria santista tenha uma perspectiva quanto às questões salariais durante a suspensão das atividades, decorrente do surto de COVID-19.

Como medida cautelar, foram antecipadas as férias de atletas, comissões técnicas e diversos funcionários entre os dias 1 e 20 deste mês - podendo ser ampliada até o dia 30. A previsão é do pagamento do recesso remunerado na primeira semana de maio. Enquanto isso, não houve nenhum movimento para reduções dos salários.

O temor dos clubes está no fato de que não há tempo determinado para o retorno do futebol brasileiro. A emissora responsável pela transmissão do Campeonato Paulista já suspendeu o repasse do valor dos direitos aos clubes e a possibilidade de cancelamento do Estadual é grande.

Com o possível cancelamento do Paulistão, nenhum time deve ser declarado campeão. Embora parte da diretoria do Santo André cogite pedir a aclamação do Ramalhão como vencedor, alegando que o time liderou o quadro geral desde o início, a força que as quatro grandes equipes do Estado possuem deve ser determinante para que a Federação Paulista do Futebol anule todos os resultados do Estadual, medida que extingue uma possibilidade de fonte de receita ao Santos.

Futebol