PUBLICIDADE
Topo

Fã de Gómez, campeão mundial sub-17 lamenta paralisação no Palmeiras

03/04/2020 19h12

Zagueiro e lateral-esquerdo do time sub-17 do Palmeiras, e inscrito pelo técnico Vanderlei Luxemburgo na lista de atletas vindos das categorias de base no Campeonato Paulista, Renan Victor vivia a expectativa de começar a temporada na Copa do Brasil sub-17 quando todas as competições foram paralisadas por conta da pandemia do coronavírus. Em transmissão ao vivo no seu Instagram, o jogador falou da rotina, ajudado pelo irmão, formado em Educação Física.

- Complicado. Fizemos uma boa pré-temporada e, quase começando a Copa do Brasil, estávamos pegando ritmo e entrosamento, aconteceu isso e tivemos que parar pelo bem da saúde de todos. Agora, estamos treinando em casa mesmo para manter o que vinha sendo feito. Intercalo entre a programação do Palmeiras e do meu irmão, que me passa uns treinos para me ajudar. Quando acabo, jogo videogame, assisto séries, procuro relaxar em casa mesmo - falou.

O ano de 2020 começava como uma afirmação para Victor Renan, que inicia uma transição para o time sub-20, além da possibilidade de ser relacionado no time principal. Tudo depois de ter feito parte do grupo do Mundial sub-17 com a Seleção Brasileira, no ano passado - acabou se machucando antes da estreia.

- Foi um ano muito bom, consegui manter o futebol ao longo dos jogos, mas no Mundial poderia ajudar mais a equipe, mas a lesão cortou meu ritmo e fiquei fora por umas partidas. Mas o título veio com a ajuda dos meu companheiros de equipe. De qualquer maneira fiquei muito feliz por essa conquista - falou.

- Hoje, consegui conquistar meu espaço e sou titular no sub-17, fazendo a transição para o Sub-20 e fiz um ano muito bom, com convocações. Está tudo dando certo. E ainda, neste ano, fui inscrito no Paulistão. Fiquei realmente muito feliz, fico sem palavras para descrever - apontou o zagueiro, que está no Palmeiras desde o sub-13 e se adaptou à lateral.

- A adaptação foi tranquila. Treinei muito nas duas posições desde o sub-13, não tive muita dificuldade. Vai me ajudar muito, porque o treinador pode contar comigo nas duas posições. No sub-17, consegui manter o ritmo de zagueiro e lateral, e isso me acrescenta muito. Eu me inspiro bastante no Gustavo Gómez, Sérgio Ramos, David Luiz e Marquinhos, que são jogadores que também já jogaram nas duas partes do campo - ressaltou.

Futebol