PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Para testar o trabalho: Botafogo faz jogo-treino no China Park

17/01/2020 07h00

Se o Botafogo está, até aqui, apenas treinando posicionamentos e variações táticas, a equipe de Alberto Valentim chegará mais perto da realidade de uma partida de verdade nesta sexta-feira. O Alvinegro vai realizar um jogo-treino com o Estrela do Norte, clube capixaba, no centro de treinamento do China Park, em Domingos Martins, na Região Serrana do Espírito Santo.

Será a primeira oportunidade que Alberto Valentim terá, mesmo que ainda seja um jogo não-oficial, de testar aquilo que vem sendo colocado aos jogadores na pré-temporada. A partida será realizada às 16h e deve ser uma simulação com os padrões naturais de um jogo, com dois tempos de 45 minutos cada.

O Estrela de Norte é um dos times tradicionais do futebol capixaba. Localizado em Cachoeiro de Itapemirim, município do ES, foi campeão estadual em 2014, além de acumular cinco vice-campeonatos. Para 2020, a equipe contratou Zé Humberto, um treinador com história no futebol capixaba. A estreia da equipe no Estadual será no dia 28 de janeiro, contra a Desportiva Ferroviária, no Estádio Sumaré.

O que esperar do Botafogo

Intensidade, verticalidade, aproximação... Essas são as três palavras que Alberto Valentim provavelmente mais falou nos primeiros cinco dias de pré-temporada. Com treinamentos puxados e elogiados pelos jogadores - tanto em coletivas quanto longe dos microfones -, o comandante ainda não trabalha com uma ideia de atletas titulares e reservas, mas algumas questões já parecem maduras na cabeça do treinador.

O esquema mais utilizado até o momento foi o 4-1-4-1, com um primeiro volante e dois meio-campistas mais avançados, além de um jogador por flanco e um centroavante. A formação 4-2-3-1, contudo, também foi colocada em certas ocasiões e pode aparecer: no caso, a diferença é que há um meia-atacante com menor responsabilidade defensiva.

Seja qual for a formação tática, algumas movimentações devem aparecer com frequência: um dos volantes recua para ficar na linha dos zagueiros, enquanto os dois laterais sobem, se igualando aos outros meio-campistas, formando um 3-4-3. No ataque, também é comum notar bolas longas na direção de Pedro Raul, que dá a bola para um meia que vem de trás com um movimento de pivô. O atleta central logo faz a ligação com um dos jogadores de lado, que busca a infiltração na área em diagonal.

Defensivamente, a tônica deverá ser de pressão para recuperar a bola com a maior rapidez possível. Uma das cartilhas mais seguidas por Alberto Valentim em toda a sua carreira é justamente esta questão de incomodar o adversário no seu próprio campo. Neste começo de 2020, o treinador, juntamente com o departamento físico, vem focando na preparação dos atletas com o intuito dos jogadores aguentarem correr por mais tempo.

Futebol