PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Arda Turan autoriza empresários a negociarem com clubes brasileiros

Arda Turan em ação pelo Basaksehir durante jogo contra o Kayseri Spor - Ozan Kose/AFP
Arda Turan em ação pelo Basaksehir durante jogo contra o Kayseri Spor Imagem: Ozan Kose/AFP

14/01/2020 16h33

Campeão da Liga Europa pelo Atlético de Madrid, Arda Turan está sem destino definido nesta temporada. O meia pediu e encerrou o seu vínculo de empréstimo com o Basaksehir, de Istambul. Agora, enquanto é aguardado para se reapresentar ao Barcelona, vê com bons olhos o mercado brasileiro.

Aos 32 anos, o turco assinou uma autorização junto à empresa You First Sports, de Marcos Marinho e dos ex-jogadores Sávio e Guilherme Siqueira, para auxiliar em conversas com clubes do Brasil. O grupo foi quem intermediou a contratação de Filipe Luís pelo Flamengo, cabe destacar.

O LANCE! conversou com Guilherme Siqueira, que atuou com Turan no Atleti. Não houve revelação quanto a nomes de clubes.

"Devido à minha relação com o Arda, já que jogamos juntos no Atlético, conversei com o empresário dele, que assinou uma autorização para negociá-lo no Brasil. O atleta é conhecido mundialmente e, com certeza, agregaria e muito ao nosso futebol, assim como deram certo as contratações que vieram recentemente", disse.

Em tese, Flamengo e Palmeiras são os clubes que melhor teriam condições financeiras em uma operação junto ao Barcelona. O primeiro, o mais agressivo no mercado nacional até aqui, não está atrás de um meia e, por ora, não manifestou desejo pelo atleta.

O segundo, de acordo com o apurado pelo L!, nega veemente o interesse, externado pelo diário turco Yeniakit, nos últimos dias. A aguardar se conversas por aqui avançarão.

Na Turquia

Turan tem vínculo com o Barcelona até o meio deste ano. Pelo Basaksehir, onde estava emprestado desde janeiro de 2018, foram apenas 39 jogos e dois gols.

Por lá, ficou marcado pela suspensão de 16 jogos, por ter empurrado um árbitro, e por ter agredido um famoso cantor turco na saída de uma boate, quando foi condenado a dois anos e oito meses de prisão.

Futebol