PUBLICIDADE
Topo

Barcelona quer Emerson nesta janela após boa fase pelo Betis, diz jornal

Lateral Emerson em sua estreia pela seleção brasileira principal, em amistoso contra a Coreia do Sul - Lucas Figueiredo/CBF
Lateral Emerson em sua estreia pela seleção brasileira principal, em amistoso contra a Coreia do Sul Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

06/01/2020 15h29

A ideia de antecipar a chegada do brasileiro Emerson, prevista somente para 2021, ganha força no Barcelona. De acordo com o 'As', da Espanha, o clube catalão planeja vender Nelson Semedo e investir no lateral-direito ex-Atlético Mineiro, atualmente no Betis. Mas, para isso, teria que desembolsar um valor de 9 a 12 milhões de euros (R$ 40,85 milhões a R$ 54,47 milhões na cotação atual), segundo a publicação.

O Barça anunciou o paulista em janeiro de 2019 por 12 milhões de euros e contrato de cinco temporadas. O Betis pagou a metade deste valor com a condição de manter 50% dos direitos do jogador. A princípio, o clube blaugrana teria que investir 6 milhões de euros (R$ 27,23 milhões) para resgatar o atleta em 2021. Assim, para tê-lo agora, a quantia seria quase duas vezes maior.

Os números de Emerson são o maior argumento para a intenção de Ernesto Valverde e sua comissão de 'repatriar' o lateral já nesta janela. O gol pelo Betis no último domingo, que valeu o empate contra Alavés fora de casa, pelo Espanhol, foi o terceiro dele em 16 jogos em La Liga. O brasileiro ainda é o maior garçom da equipe na competição, com quatro assistências.

Somados, os dois laterais-direitos do Barcelona, Sergi Roberto e Semedo, não marcaram nenhuma vez e têm cinco passes para gol.

A boa relação entre Barcelona e Betis, ilustrada pela contratação de Júnior Firpo pelo time culé, que por sua vez, cedeu o meio-campista Carlos Aleña por empréstimo ao clube de Sevilha nesta janela, facilitaria a negociação.

Descoberta do empresário André Cury, secretário técnico do Barcelona na América do Sul, Emerson desembarcou na Espanha após o clube catalão superar a concorrência de Chelsea e Arsenal. A princípio, o negócio foi bastante questionado na Espanha, por conta da quantia investida em um atleta que não vestiria a camisa do clube prontamente.

Em novembro, na última convocação do técnico Tite, o jogador foi chamado para os amistosos contra Argentina e Coreia do Sul. Na ocasião, o lateral estreou com a camisa amarelinha na vitória de 3 a 0 sobre a equipe asiática.

Barcelona