Topo

Diego Souza deve ser peça-chave no esquema de jogo de Valentim

Vitor Silva/Botafogo
Imagem: Vitor Silva/Botafogo

16/10/2019 07h00

Alberto Valentim foi apresentado na última segunda-feira como novo treinador do Botafogo, com promessas de mudanças e foco na permanência da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro do próximo ano. Na coletiva de apresentação, o técnico de 44 anos antecipou algumas ideias que pretende adotar dentro de campo. E um jogador citado como peça-chave para o trabalho que se inicia foi Diego Souza. Valentim vê com bons olhos a possibilidade de utilizar o jogador de 34 anos como meia de criação e como centroavante.

"Vamos jogar com uma linha de quatro defensiva. Não peço nada que não nas características dos jogadores. Talvez alternemos um 4-3-3 com 4-2-3-1 e um 4-4-2 também. O motivo destes três desenhos táticos é muito por causa do Diego Souza. Obedecendo as características do jogador, podemos jogar com ele de falso 9 ou de camisa 10. Por isso digo, que que muito provavelmente vamos ver um desenhos diferentes nas minhas partidas aqui como treinador", disse.

Diego Souza já atuou algumas vezes como meia no Botafogo, com o ex-técnico Eduardo Barroca. Nesta formação, Marcinho atua mais adiantado como ponta e Fernando na lateral-direita. Inicialmente, a mudança tática rendeu frutos. Mais recuado, o camisa 7 tornou-se o coração do time. A função do jogador era clara: acelerar o jogo e fazer a bola chegar com qualidade ao trio ofensivo, em uma tentativa de melhorar o tímido desempenho ofensivo da equipe, que é a que menos finaliza entre os vinte clubes da Série A.

O jogador de 34 anos já atuou na posição em outros momentos da carreira, e mostrou-se à vontade quando foi responsável pela armação. Foi como centroavante, no entanto, que chegou à Seleção Brasileira comandada por Tite, em 2017. Este ano não tem tido um desempenho brilhante como goleador. Soma penas oito gols na temporada, cinco deles no Brasileiro.

Na primeira passagem pelo Botafogo, Valentim costumava utilizar Brenner e Kieza na posição de centroavante. O treinador é marcado por gostar de um volume ofensivo intenso, com avanço simultâneo dos dois laterais, o que privilegia a escalação de um nove de origem.

O primeiro teste do camisa 7 pode ser no clássico com o Vasco, nesta quarta-feira, em São Januário. Diego retorna de suspensão pelo acúmulo de três amarelos e deve começar a partida no ataque ao lado de Luiz Fernando e Pimpão, no jogo que marca a estreia de Valentim.

O treinador teve pouco tempo para treinar a equipe antes do clássico, mas tem a vantagem de ja conhecer boa parte do elenco vascaíno, da passagem pelo clube como treinador de meados de 2018 até o término do Campeonato Carioca deste ano. Valentim também tem a memória recente do confronto com o time de Vanderlei Luxemburgo, do empate sem gols, na Ressacada, há menos de uma semana. Foram apenas dois dias de treinamentos, com os ajustes sendo feitos mais na base da conversa.

Vasco e Botafogo se enfrentam nesta quarta-feira, em São Januário, às 21h30 (de Brasília). A partida é válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois rivais buscam melhorar a posição na tabela da competição. O Alvinegro ocupa a 13ª colocação, com 30 pontos, um a menos que o Cruz-Maltino, em 12º lugar.

Botafogo