Topo

Futebol


Rejeitado no Vasco, Wellington supera desconfiança e levanta a taça da Copa do Brasil pelo Athletico

19/09/2019 08h00

Um ano e dois meses depois de sair rejeitado do Vasco, Wellington deu a volta por cima. Desde julho do ano passado no Athletico-PR, o meia se tornou um líder dentro e fora de campo para o Furacão. Após a vitória sobre o Inter, o capitão rubro-negro ergueu a taça de campeão da Copa do Brasil.

Wellington se adaptou rápido ao Athletico. Assim que chegou, conseguiu uma sequência como titular e ganhou a confiança de Tiago Nunes. Com o doping de Camacho, em abril, ganhou espaço e virou referência no grupo. O título da Copa do Brasil é inédito na carreira volante.

RELEMBRE A POLÊMICA SAÍDA DE WELLINGTON NO VASCO

Na véspera da última rodada da fase de grupos da Libertadores 2018, diante da Universidad do Chile, sete jogadores do Vasco criaram polêmica nas redes sociais. O grupo, que era formado por Rafael Galhardo, Evander, Paulão, Fabrício, Wellington, Gabriel Felix e Erazo, posou junto para uma foto com uma legenda que fazia alusão às vaias que eles recebiam da torcida.

A repercussão negativa fez com que as postagens fossem imediatamente apagadas. Além disso, os jogadores pediram desculpas para torcida. Nada adiantou e, aos poucos, os atletas envolvidos foram negociados pelo Vasco. Com Wellington não foi diferente. Ele seguiu rumo ao Athletico-PR para virar ídolo da torcida e fazer história na Copa do Brasil.

Mais Futebol