Topo

Futebol


Botafogo-SP, na base dos gols bonitos, supera o Londrina e vai pro G4

20/08/2019 21h11

Não houve ampla superioridade do Botafogo-SP frente ao Londrina jogando no estádio Santa Cruz. Todavia, o Pantera chegou e resolveu bem suas oportunidades de gol para construir o importante triunfo pelo placar de 2 a 1 que lhe colocou na quarta posição da Série B do Campeonato Brasileiro com 27 pontos. Do outro lado, ficou a frustração do Tubarão em não conseguir ele ser o novo integrante dos quatro primeiros, estando por ora na sétima colocação com 25.

DEMOROU A IR, MAS, QUANDO FOI...

Em meio a uma partida onde foram os visitantes que pareciam mais "à vontade" para o confronto, tendo mais o controle da bola e mostrando mais consciência do que fazer em comparação ao Bota, a abertura do placar veio aos 11 minutos, porém não para quem se esperava. Após ir avançando sem que a marcação avançasse para resolver o lance, Nadson cortou pro meio e bateu com muita precisão no extremo canto esquerdo de Matheus Albino.

MELHOROU A POSTURA

O gol fez com que o Pantera ganhasse confiança e permitisse com que o Londrina tivesse menor facilidade para trabalhar suas jogadas nas proximidades da grande área de Darley. Quando tinha a posse, algo que era menos constante do que o oposto, mostrava velocidade e coordenação para conduzir bem as jogadas aproveitando as subidas de Lucas e, principalmente, Pará, contudo pecando bastante no último passe.

RECUPERAÇÃO

Um de seus nomes mais criativos mesmo no momento mais complicado da equipe no jogo, veio dos pés de Danilo a jogada que contabilizou a igualdade no Santa Cruz. Com passe de Denner em profundidade no lado direito do ataque, Danilo tinha três jogadores o cerando e, mesmo assim, encontrou ângulo para deixar Alisson Safira em excelentes condições de só empurrar para as redes. 1 a 1 aos 28 minutos de partida.

QUASE DEU PELO ALTO

O domínio da bola em grande parte do tempo seguia pertencendo ao Londrina, mas foi o Botafogo-SP quem conseguiu a primeira estocada considerável da etapa complementar. Erick Luis ganhou a jogada pelo lado direito do ataque e cruzou para Henan, se antecipando a saída do gol de Matheus Albino, testar pela linha de fundo. A bola passou perto da trave direita da meta paranaense.

BALANÇOU O TRAVESSÃO!

Em outro momento onde a velocidade pelas pontas fez a diferença para o Pantera, Pará explorou bem seu espaço ofensivo e tocou em diagonal para Nadson, com liberdade pra bater e na altura da marca do pênalti, chutar com firmeza e ver a bola explodir com violência no travessão de Matheus Albino. Mais uma boa oportunidade formulada pelos donos da casa que passou perto de virar gol.

AMADURECEU

Depois de rondar a área adversária com perigo em busca de retornar a liderança do marcador em Ribeirão Preto, o gol que parecia não querer sair finalmente aconteceu quando, em cruzamento de Murilo Henrique aos 23 minutos onde Henan acertou uma linda puxeta no canto baixo do goleiro londrinense.

Mais Futebol