Topo

Futebol


Palmeiras começa bem, mas recua demais e reclama por gol do Grêmio

17/08/2019 23h45

Com um primeiro tempo que lembrou os melhores momentos com Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras não conseguiu segurar a vantagem na Arena Grêmio pela pressão sofrida no fim do segundo tempo no empate em 1 a 1. Ainda sem vencer no Brasileirão desde a pausa para a Copa América e novamente irritado com a arbitragem pela origem do gol do Grêmio, o time teve em Dudu seu principal destaque.

Já líder em assistências na temporada com 12, o atacante agora se igualou a Gustavo Scarpa na artilheria de 2019, com nove gols para cada um. O atacante deu muito trabalho para o único titular escalado no Grêmio, o lateral-esquerdo Cortez. Foi daquele lado que ele aproveitou o espaço em um contra-ataque para finalizar de perna esquerda, que não é a boa, e abrir o placar aos 13 minutos de partida.

O cenário era o ideal para o Verdão: o gol cedo daria ainda mais espaço para o jogo de transição que a equipe de Scolari gosta. E desta forma terminou o primeiro tempo de forma superior. Mesmo tendo apenas 27% de posse de bola, o Palmeiras foi para o intervalo tendo criado nove chances, sendo cinco delas no alvo - o Grêmio, mandante, finalizou apenas três vezes para fora.

Durante todo o tempo, o atual campeão brasileiro conseguiu proteger bem sua área, deixando o Grêmio rodando a bola na intermediária sem muito efeito. Quando desarmava, era sempre perigoso. Só que a partir das substituições, a pressão foi ficando maior. E ao tirar Dudu para colocar Ramires, o Palmeiras passou a só conseguir se defender, sem chegar na meta de Júlio César.

O empate, já no fim, saiu de uma jogada que iniciou-se de forma irregular: o lateral marcado para o Grêmio era, na verdade, do Palmeiras. O lance, porém, não é revisável pelo VAR, e na sequência o zagueiro David Braz acertou um lindo chute, no ângulo de Weverton, para definir o 1 a 1.

O principal ponto de avanço, mesmo com uma equipe bastante mesclada, foi o Verdão voltar a jogar de forma mais compacta e conseguir proteger mais sua área. O problema é que o Santos agora pode abrir cinco pontos de vantagem na liderança, o Flamengo assumiu a vice-liderança e são apenas cinco pontos em 18 possíveis nas últimas cinco rodadas.

Na terça, haverá o reencontro, agora pela Libertadores e com muitos mudanças nas duas escalações. O que o palmeirense espera é ver mais jogadores inspirados como Dudu, e a mesma organização apresentada na maior parte da noite deste sábado. É o caminho para voltar a São Paulo com vantagem nas quartas de final.

Mais Futebol