Topo

Futebol


Com problemas fiscais, Neymar tem 36 imóveis bloqueados pela Justiça

17/06/2019 10h04

A fase de Neymar não é boa. Ainda envolvido em uma acusação de estupro, o jogador enfrenta outros problemas com a Justiça. Segundo levantamento do jornal 'Folha de São Paulo', o atacante está com bens bloqueados, com 36 imóveis indisponíveis devido a um processo por sonegação. A Receita Federal quer ter a garantia que o atacante pague o que deve.

OS IMÓVEIS

Ao todo, a Justiça tenta levar R$ 69 milhões do jogador do PSG. Entre os imóveis, duas mansões no Jardim Acapulco, no Guarujá, no valor R$ 14 milhões, além de mais três apartamentos no litoral de Santa Catarina, adquiridos por R$ 3,8 milhões, em 2013 e 2016.

Outro imóvel bloqueado foi um apartamento no bairro de Vila Mariana, próximo ao Parque Ibirapuera, avaliado em cerca de R$ 15 milhões e que foi adquirido em 2015, por R$ 6,1 milhões. Os imóveis citados se juntam a outros 28, de valores menores, e empresas em Santos, São Paulo, Guarujá, Praia Grande e São Vicente.

O MOTIVO

O objetivo da Receita Federal em bloquear os bens é fazer com que o pagamento seja efetuado ao fim do processo por suposta sonegação de tributos na transferências do jogador do Santos para o Barcelona, em 2013. Na época, o dinheiro da transferência foi destinado a uma empresa do pai de Neymar, e não para o atacante.

PROBLEMAS FISCAIS

A defesa de Neymar aponta que o atleta deve R$ 11,5 milhões e não os R$ 69 milhões que a Receita pede. Em 2015, o jogador foi autuado em R$ 188 milhões e acusado de deixar de declarar R$ 63,6 milhões entre 2011 e 2013.

De acordo com o relatório do Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf), Neymar costuma blindar "seus bens em de outras pessoas, físicas e jurídicas" e que os valores são "redirecionados a outras pessoas físicas ou jurídicas de maneira a ocultar o real beneficiário dos rendimentos".

Mais Futebol