Topo

100 jogos, Santos e Pacaembu: V. Luis terá sábado especial pelo Palmeiras

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

17/05/2019 16h38

Luiz Felipe Scolari não escalou o mesmo lateral esquerdo como titular em dois jogos seguidos nenhuma vez nesta temporada. Isso indica que Victor Luis deve começar o clássico contra o Santos, neste sábado, às 19h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Dando ao jogador, formado no Palmeiras, a possibilidade de ter uma noite amplamente especial.

O camisa 26 tem 99 partidas pelo Verdão. Entrando em campo no fim de semana, atingirá 100 jogos exatamente diante de um adversário contra quem fez seu gol mais marcante, durante a conquista do título brasileiro no ano passado. E no estádio em que já balançou as redes duas vezes pelo clube. Defendendo ainda uma longa invencibilidade particular.

100 jogos

Victor Luis tem o Palmeiras como time do coração e defende o clube desde o sub-11. Em sua próxima atuação, atingirá 100 jogos pelo time principal em uma trajetória de superação: chegou a ser emprestado para a equipe B do Porto, de Portugal, quando estava nas categorias de base, e passou ainda por Ceará e Botafogo antes de se firmar de vez no Verdão no ano passado.

O lateral esquerdo, que completará 26 anos no mês que vem, participou da campanha do título da Copa do Brasil de 2015, mas foi importante mesmo na conquista do Brasileiro de 2018. Em 99 jogos, balançou as redes três vezes. Em 2019, acumula 13 partidas, sempre como titular, com 1193 minutos dentro de campo - Diogo Barbosa, seu concorrente, atuou 15 vezes, 13 como titular, com 1303 minutos jogados.

Pacaembu

O show da banda Los Hermanos, no sábado, no Allianz Parque, fez com que o Palmeiras mande o jogo diante do Santos no Pacaembu. E a história de Victor Luis no clube está muito ligada ao estádio municipal: foi lá que ele marcou os dois primeiros de seus três gols no Verdão, na vitória por 2 a 1 em amistoso contra a Fiorentina, da Itália, em 30 de julho de 2014, e no empate por 2 a 2 diante do Flamengo, em 17 de setembro daquele mesmo ano, pelo Brasileiro.

- Com certeza, é um estádio especial. Foi onde fiz meus dois primeiros gols com a camisa do Palmeiras. Fui muito feliz naquele estádio. É claro que eu queria ter condição de ter feito no antigo Palestra, como profissional, mas acabou sendo no Pacaembu. A emoção não pode ser diferente fazendo um gol com a camisa do Palmeiras, clube pelo qual sempre joguei e fui torcer na arquibancada. Para mim, foi muito marcante - declarou o lateral em fevereiro de 2019.

Santos

No último encontro entre Palmeiras e Santos no Campeonato Brasileiro, Victor Luis fez o seu terceiro e mais importante gol com a camisa alviverde. Em 3 de novembro do ano passado, o Verdão tinha cedido o empate por 2 a 2 até que o lateral-esquerdo cobrou falta de longe, balançando as redes do goleiro Vanderlei. Lance comemorado com intensa emoção, até porque os três pontos da vitória por 3 a 2 mantiveram a equipe em vantagem na liderança.

- O meu gol contra o Santos foi muito importante. O tamanho dele é indiscutível por conta da nossa vitória, em um clássico, principalmente. Eu morria de vontade de fazer um gol dentro do Allianz Parque, e calhou de ser em uma oportunidade inexplicável, ajudando na nossa campanha do título. Fiquei muito feliz, sem palavras. Foi uma explosão de emoção que tirei de dentro de mim - falou o camisa 26 em depoimento ao LANCE! em dezembro.

Invencibilidade

Faz quase um ano que Victor Luis não perde uma partida. O lateral não sai de campo derrotado desde 30 de maio de 2018, quando, ainda sob o comando de Roger Machado, o Palmeiras levou 1 a 0 do Cruzeiro, no Mineirão, pelo Brasileiro. Desde então, são 36 jogos, acumulando 26 vitórias e dez empates. Nenhum outro do atual elenco está invicto há tanto tempo.

Diogo Barbosa foi o lateral-esquerdo escolhido nas únicas cinco derrotas de Luiz Felipe Scolari nesta passagem pelo clube: 1 a 0 para o Cerro Porteño, em 30 de agosto, no Allianz Parque, pela Libertadores; 1 a 0 para o Cruzeiro, em 12 de setembro, no Allianz Parque, pela Copa do Brasil; 2 a 0 para o Boca Juniors, em 24 de outubro, na Bombonera, pela Libertadores; 1 a 0 para o Corinthians, em 2 de fevereiro, no Allianz Parque, pelo Paulista; 1 a 0 para o San Lorenzo, na Argentina, em 2 de abril, pela Libertadores. Em todos esses compromissos, Victor Luis ficou no banco de reservas, sem entrar durante essas partidas.