PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lateral defensivo? Renê se destaca em quesitos ofensivos no Flamengo

Alexandre Schneider/Getty Images
Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images

28/10/2018 11h00

Desde sua chegada ao Flamengo, em dezembro de 2017, Renê era taxado como um lateral com mentalidade propriamente defensiva. Realmente, o atleta de 26 anos chegava ao clube da Gávea por conta de seu bom desempenho na primeira metade do campo com a camisa do Sport, clube que o revelou.

Nesse ano, porém, Renê vem evoluindo ofensivamente desde a efetivação de Maurício Barbieri como treinador. O defensor se mantém em constante evolução também com Dorival Júnior e, após o empate contra o Palmeiras, no último sábado, ele se confirmou como uma das principais opções ofensivas do rubro-negro. O LANCE! explica.

Evolução em 2018

No ano passado, a lateral-esquerda do Flamengo sofreu com uma certa instabilidade, já que Miguel Trauco e o próprio Renê tiveram momentos de destaque na equipe titular em diferentes partes do ano. Nenhum deles conseguia se afirmar como peça no onze inicial, o que dava a 'brecha' para essa situação ocorrer.

Na atual temporada, porém, o panorama mudou e Renê se tornou titular absoluto no Flamengo. Desde o fim do Campeonato Carioca e a chegada de Maurício Barbieri como treinador efeitivo, o lateral-esquerdo vem ganhando destaque não apenas pela sua habilidade de defender, mas por sua contribuição no ataque.

Dos 31 jogos do Flamengo no Campeonato Brasileiro, Renê esteve presente em 28 deles - sendo 27 começando na equipe titular. Um dos jogadores mais regulares do rubro-negro no torneio, o lateral-esquerdo vem evoluindo a cada partida.

Destaque em aspectos do ataque

Renê se destaca em alguns pontos ofensivos neste Campeonato Brasileiro. Ao lado de Vitinho, é o segundo jogador do Flamengo que mais deu assistências no torneio, quatro no total - estando atrás apenas de Éverton Ribeiro, que distribuiu cinco passes para gols.

Quando o assunto é passe, Renê não se destaca apenas dentro do Flamengo, mas num contexto geral do campeonato: o lateral-esquerdo é o segundo jogador que mais acertou passes no Brasileirão, com 1455 no total, vendo apenas Maicon, do Grêmio, com 1564, em sua frente.

As estatísticas ajudam a entender um Renê que deixou de ter seu foco em apenas passes para os outros jogadores de defesa, e sim em um jogador que sempre aparece como opção para triangulações e construção de jogadas pelo lado esquerdo do ataque. Apesar de não ser marcado como um lateral que sempre atravessa pelas beiradas do campo, ele se mostra como uma boa opção associativa ao time do Flamengo.

Além disso, Renê é o quarto jogador com mais chances claras de gol criadas neste Brasileirão, oito no total, o que explica os 38 passes decisivos que ele deu até aqui no campeonato. O lateral-esquerdo se mostra como uma alternativa para a base das jogadas, qualificando a criação de jogadas desde o segundo terço do campo, na região do meio-campo.

Esporte