Candidatos, propostas e mais: tudo o que você precisa saber sobre as eleições do Santos

Neste sábado, o Santos conhecerá o seu novo presidente. A votação começa às 10 horas (de Brasília) e termina às 17 horas. São cinco candidatos: Ricardo Agostinho, Wladimir Mattos, Rodrigo Marino, Maurício Maruca e Marcelo Teixeira.

Ao todo, 16.602 sócios estão aptos a votar, sendo 8.940 de forma presencial e 7.662 online. A votação in loco ocorre no Ginásio Athiê Jorge Coury e no Salão de Mármore, na Vila Belmiro. Quem optou votar de forma remota deve acessar o site votasantosfc.com.br.

O candidato eleito irá governar de janeiro de 2024 até dezembro de 2026. Atualmente, o clube é dirigido por Andres Rueda, que decidiu não concorrer a reeleição.

A seguir veja detalhes de cada um dos candidatos para liderar o Peixe a partir do ano que vem.

Chapa 1 - Chapa Resolve

Presidente: Ricardo Agostinho

Vice: Luduvice Cunha

Quem é Ricardo Agostinho?

Continua após a publicidade

Ricardo Agostinho é publicitário de formação, mas trilhou carreira como empresário. Em 1995, abriu a empresa Pharmacia e Cia. Ele se associou ao Santos em 1992 e retornou no começo dos anos 2000. Em 2014, foi premiado pelo próprio clube por ser o torcedor mais presente no estádio. Em 2017, foi eleito Embaixador do Santos em São Paulo.

Principais propostas

- Reconstrução do clube e mudanças no elenco

"Nosso trabalho é entrar no Paulista buscando, pelo menos, os quatro primeiros lugares, e a Libertadores via Campeonato Brasileiro. Futebol é o carro chefe. É natural que temos que rodar o elenco.", disse à Gazeta Esportiva.

- SAF

"Vamos capitalizar o clube, conseguir dinheiro mais barato, condições melhores de empréstimo, dar uma parte da SAF como garantia. Vender o clube para um sheik e ele mudar de ideia ou fazer o Santos de satélite e todo jogador bom que você criar for para a Europa não vai dar certo", contou.

Continua após a publicidade

Chapa 2 - Juntos Pelo Santos FC

Presidente: Wladmir Mattos

Vice: Marcio Quixadá

Quem é Wladimir Mattos?

Wladimir Mattos tem 58 anos, nasceu na cidade de Santos, é historiador e administrador de empresas, atuando no setor marítimo desde 1980. É casado, tem três filhas e um filho, além de três netas.

Principais propostas

Continua após a publicidade

- SAF

"A SAF é um meio. Para se chegar na SAF, existem três pilares fundamentais. O primeiro é um estádio de futebol. O segundo é incorporar nosso quadro associativo. E o terceiro é a categoria de base. Esses três pilares vão dar sustentação para gente chegar à SAF", contou à Gazeta Esportiva.

- Foco no futebol

"Nosso primeiro objetivo é traçar o plano estratégico dos próximos três anos, com foco no futebol, apoiado por uma gestão 100% profissional. Queremos fugir daquele modelo associativo desgastado que trouxe o Santos para a situação atual. Uma gestão 100% profissional, com foco no futebol", declarou.

Chapa 3 - Renova Santos

Presidente: Rodrigo Marino

Continua após a publicidade

Vice: Clovis Cimino

Quem é Rodrigo Marino?

Rodrigo Marino tem 49 anos. Ele iniciou a sua vida profissional servindo às Forças Armadas por seis anos. Ele também atuou na gestão da empresa Prosegur Brasil S/A, uma multinacional de transporte de valores. Atualmente, ele é empresário no ramo do comércio, especificamente na área de e-comerce.

Principais propostas

- Parceria com QSI

Continua após a publicidade

"A SAF é uma tendência no futebol brasileiro, Me agrada o sistema de parceria. O Santos negocia com a QSI há dois anos, tem uma relação. O presidente do Braga me disse que a QSI quer o Santos. A QSI colocaria 200 milhões de euros no Santos. A QSI quer o Santos, não o Rodrigo. Mas eu fui lá e abri a porta", disse à Gazeta Esportiva..

- Investimento no futebol

"A prioridade tem que ser o futebol. O futebol é um fracasso há três anos. Temos que ter um time pronto para disputar o Paulista. Não tem outro caminho além de montar um time para ser campeão", contou.

Chapa 4 - Inova Santos

Presidente: Maurício Maruca

Vice: Eduardo Serrano

Continua após a publicidade

Quem é Maurício Maruca?

Maurício é sócio do clube desde 2007 e membro do Conselho Deliberativo a partir de 2020. Ele, inclusive, fez parte da Comissão de Investigação de Riscos e Perdas do Santos de 2021/2022, que apurou casos como a compra de Leandro Damião.

Principais propostas

- Clube-empresa

"Sou a favor clube-empresa, em parceria com investidores grandes e com gestão compartilhada de nova empresa formada por Santos e esses investidores, sem a necessidade de vender o clube", disse à Gazeta Esportiva.

- Mudanças na gestão

Continua após a publicidade

"O Santos precisa mudar radicalmente a gestão politica do clube, estabelecendo gerenciamento profissional, moderno, eficiente e sem ingerências politicas retrogradas. Esqueceram que o Santos é um clube de futebol e, portanto, tudo deveria existir para engrandecer esse futebol", contou.

Chapa 5 - Santos Grande de Novo

Presidente: Marcelo Teixeira

Vice: Fernando Bonavides

Principais propostas

- Mudanças no elenco

Continua após a publicidade

"É estruturar o departamento, identificar os profissionais e ter uma competência nesse esquema para cada um atue dentro das suas funções, tarefas e objetivos claros, com prazos. Temos o Campeonato Paulista logo em seguida. Você tem contratos, que devem ser respeitados, mas você tem que ter criatividade. Hoje tem 50 jogadores no elenco, é inadmissível um número tão alto. A folha salarial está fora dos padrões. É preciso ter eficiência de avaliar o mercado. Precisamos ter um elenco com número apropriado para a disputa do Paulista. Um time forte e competitivo", disse à Gazeta Esportiva.

- Reformulação sem SAF

"Não quero mudar já para a SAF. Acho que o Santos, sem fins lucrativos, vai mostrar que tem condições, através de uma gestão profissional e uma austeridade financeira, a voltar a ser forte e com condições de competir de igual para igual. Vou colocar o trem nos trilhos. Esse trem está patinando bastante, vou fincá-lo no trilho", contou.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes