Com Casares como candidato único, eleição do São Paulo acontece nesta sexta-feira

A eleição presidencial do São Paulo está marcada para esta sexta-feira. Com o atual dirigente, Julio Casares, como candidato único ao cargo, a reunião do Conselho Deliberativo para definir o comandante pelo próximo triênio ocorre entre 17h30 e 22h (de Brasília). Os conselheiros podem participar de maneira remota ou comparecendo à sede social do Morumbi.

Casares, da chapa "Juntos Pelo São Paulo", foi o único a registrar oficialmente sua candidatura para o pleito. Já os opositores, que carregam o nome de "Salve o Tricolor Paulista", desistiram de participar. Mesmo sem concorrente, o nome de Julio precisará passar por votação no Conselho.

Até o último dia 28, as chapas que gostariam de concorrer às eleições deveriam publicar a inscrição e também os planos de gestão, o que só o grupo de Casares fez. A oposição, até então, não havia sequer definido quem seria o adversário do atual presidente.

O grupo conta com nomes importantes da política são-paulina, como o antigo dirigente Marco Aurélio Cunha. Aliás, ele pediu licença do cargo de conselheiro vitalício do clube e foi oficializado como novo executivo de futebol do Figueirense, na última quinta-feira.

O pleito desta sexta deve servir como mera formalidade para a reeleição de Julio Casares. Ele terá como vice Harry Massis Júnior, que cumprirá mais um mandato à frente do clube.

A eleição do São Paulo, porém, não será apenas presidencial. Também haverá votação para eleger o novo presidente do Conselho Deliberativo. A única chapa inscrita para o cargo é a de Olten Ayres de Abreu, que já ocupa a cadeira atualmente. O pleito também irá definir novos membros para o Conselho de Administração, cujos candidatos são: José Alberto Rodrigues do Santos, Vinicius de Medeiros Cardoso Leite e Leandro Alvarenga Miranda.

No Tricolor, as eleições são indiretas, ou seja, o torcedor do time não participa das votações. Um grupo de 100 conselheiros forma o colégio eleitoral do clube, junto com outros 154 conselheiros vitalícios. Eles escolherão o presidente do clube pelos próximos anos.

Os 100 conselheiros foram definidos há cerca de duas semanas, quando a chapa da situação, liderada por Casares, obteve vitória expressiva. Os associados elegeram 88 membros do grupo, enquanto a oposição preencheu apenas 12 cadeiras.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes