Em dia de despedidas, Flamengo bate Cuiabá e segue três pontos atrás do líder Palmeiras

O Flamengo segue com possibilidades de brigar pelo título do Brasileirão. O Rubro-Negro bateu o Cuiabá por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã, em partida marcada pelas despedidas de Filipe Luís, que se aposentou, e Rodrigo Caio.

Com o resultado, os comandados de Tite chegam a 66 pontos, com três a menos que o Palmeiras, líder. A equipe encerra a sua participação enfrentando o São Paulo no Morumbi na quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi.

No mesmo dia e horário, o Dourado recebe o Athletico-PR na Arena Pantanal. Com a permanência na Série A confirmada, o Cuiabá está na 12ª colocação, com 48 pontos.

Continua após a publicidade

A vantagem não reduziu a intensidade rubro-negra. A equipe de Tite aproveitava as brechas deixadas pela defesa do Cuiabá e criava chances. O camisa 9 tentou conclusão e a bola foi rente à trave. Em seguida, De Arrascaeta surgiu livre e obrigou João Carlos a defender. Araújo ainda tentou aproveitar nova oportunidade, mas o goleiro do Dourado se esticou para salvar.

O Cuiabá arriscou uma reação, depositando as fichas nas investidas em Jonathan Cafu, mas, lento e pecando nos passes, teve sua única chance na etapa inicial com Matheus Alexandre. Enquanto isso, o Rubro-Negro manteve seu amplo domínio e colecionou chances com Luiz Araújo e De Arrascaeta. O goleiro João Carlos entrou em ação ao sair aos pés de Pedro e cortar cruzamento de Everton. O camisa 21 também se desdobrou para espalmar finalização de Everton Cebolinha.

De tanto rondar a área, o Flamengo ampliou o placar nos descontos. Luiz Araújo esticou até De Arrascaeta. O camisa 14 cruzou e Pedro surgiu livre para marcar de cabeça aos 48.

O Rubro-Negro voltou do intervalo com o fôlego renovado. De Arrascaeta lançou e Luiz Araújo finalizou para fora. Em seguida, Gerson tabelou e Everton Cebolinha surgiu livre na área. João Carlos caiu para fazer a defesa. O camisa 11 tentou aproveitar a sobra, mas errou o alvo.

Só que o ritmo do Flamengo diminuiu e deu espaços para o Cuiabá avançar. Gerson vacilou e abriu caminho para Jonathan Cafu engatar contra-ataque. O camisa 7 cruzou, Raniele caiu após dividida com Pulgar e o árbitro Rodrigo José Pereira Lima indicou pênalti para o Cuiabá. No entanto, o árbitro foi orientado a rever o lance no VAR e decidiu cancelar a cobrança.

Aos poucos, a equipe de António Oliveira tentou investidas com Deyverson e Clayson. Isidro Pitta finalizou e a bola explodiu em Léo Pereira. Até que aos 28, o Dourado conseguiu a chance de marcar.

Continua após a publicidade

Filipe Luís tentou inverter bola para Varela, mas Clayson se antecipou. O camisa 29 ajeitava para chutar e se enrolou em uma dividida com o lateral-direito do Flamengo. O VAR chamou atenção do árbitro que, após revisão do lance, marcou pênalti. O próprio Clayson cobrou e deslocou Rossi aos 33.

Aos 36 minutos, Filipe Luís foi substituído e saiu de campo ovacionado. O lateral, que encerrou sua carreira, se emocionou ao ser aplaudido pela torcida e recebeu o carinho dos seus companheiros no banco de reservas.

A reta final foi marcada por emoções e pela pressão do Cuiabá. A equipe de António Oliveira apostou em lançamentos para Isidro Pitta e Clayson, mas não conseguiu conclusões claras diante de Rossi. Do lado do Flamengo, Tite abriu espaço para o zagueiro Rodrigo Caio se despedir da Nação. A equipe, aos poucos, controlou o jogo e garantiu sua vitória.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2×1 CUIABÁ

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Continua após a publicidade

Data: Domingo, 3 de dezembro de 2023

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo José Pereira Lima (PE)

Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE)

VAR: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)

Cartões amarelos: Léo Pereira e Luiz Araújo (Flamengo)

Continua após a publicidade

Gols:

Flamengo: Luiz Araújo, aos 5 minutos do 1º tempo e Pedro aos 48 minutos do 1º tempo.

Cuiabá: Clayson aos 33 minutos do 2º tempo.

FLAMENGO: Rossi; Varela (Wesley), Fabrício Bruno, Léo Pereira (Rodrigo Caio) e Filipe Luís (Ayrton Lucas); Erick Pulgar, Gerson e De Arrascaeta; Luiz Araújo, Pedro (Victor Hugo) e Everton Cebolinha (Bruno Henrique).

Técnico: Tite

CUIABÁ: João Carlos; Marllon, Allyson (Fernando Sobral) e Alan Empereur; Matheus Alexandre, Raniele, Denílson (Derik) e Rikelme (Uendel); Jonathan Cafu (Filipe Augusto), Deyverson (Isidro Pitta) e Clayson.

Continua após a publicidade

Técnico: António Oliveira

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes