Saídas de Filipe Luis e Rodrigo Caio desmontam time histórico de 2019 do Flamengo

As saídas de Filipe Luís e Rodrigo Caio do Flamengo ao fim de 2023 vão deixar o torcedor rubro-negro ainda mais saudoso em relação à equipe que entrou para a história em 2019. Isso porque vão sobrar cinco jogadores do time titular que encantou sob o comando do técnico Jorge Jesus.

Apenas representantes do setor ofensivo serão remanescentes da equipe principal campeã brasileira e da Libertadores da América de 2019 que arrasava os adversários: Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.

Para tristeza do torcedor do Flamengo, nem todos os astros vivem a melhor fase da carreira.  Everton Ribeiro e Gabigol, aliás, são reservas neste momento no time comandado por Tite. Quem vive o grande momento é Gerson, que chegou a ser convocado por Fernando Diniz para a Seleção Brasileira.

A propósito, Everton Ribeiro, Gabigol e até Bruno Henrique chegaram a ter a saída ventilada do Flamengo para o ano que vem. No entanto, neste momento, a tendência é que o trio permaneça no elenco com o contrato renovado.

Antes, dos titulares de 2019, deixaram o clube o goleiro Diego Alves, os defensores Rafinha e Pablo Marí e o meio-campista William Arão. Gerson também chegou a ser negociado, mas retornou ao clube no começo de 2023. Agora, Rodrigo Caio não terá o contrato renovado, em função dos problemas físicos, enquanto Filipe Luís anunciou que irá se aposentar dos gramados.

Ambos tinham a possibilidade de deixar o Flamengo com um título, mas a derrota para o Atlético-MG complicou a situação da equipe no Brasileirão 2023. São três pontos de desvantagem para o líder Palmeiras com duas rodadas para o final da competição. O time carioca volta a jogar no domingo contra o Cuiabá, no Maracanã. Na última rodada, o desafio será diante do São Paulo, no Morumbi.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes