Ainda sem oposição, São Paulo marca eleições presidenciais para dia 8

A eleição presidencial do São Paulo já tem data para acontecer. O clube marcou o pleito para o dia 8 de dezembro, uma sexta-feira, daqui a pouco mais de duas semanas. A reunião do Conselho Deliberativo irá acontecer às 17h30 (de Brasília).

Até o momento, apenas o atual presidente do Tricolor, Julio Casares, se apresentou como candidato. Ele poderá ser reeleito graças à uma mudança estatutária recente. O grupo de oposição, que conta com nomes importantes da política são-paulina, como o antigo dirigente Marco Aurélio Cunha, ainda não definiu quem irá concorrer ao pleito.

A eleição para presidente no São Paulo é realizada de forma indireta, por meio dos conselheiros. O grupo, que é composto por 260 membros, sendo 160 vitalícios e 100 eleitos pelos associados a cada três anos, é o responsável pelas votações.

No último sábado, em eleição para o Conselho Deliberativo, a oposição saiu fragilizada. A situação, liderada por Casares, elegeu 88 conselheiros, enquanto a oposição conseguiu apenas 12 vagas. Com amplo domínio e apoio dos membros, o atual presidente é o favorito para ocupar o cargo.

A reunião do Conselho será híbrida, com possibilidade dos conselheiros participarem de maneira remota. De acordo com o edital publicado no site do São Paulo, a votação terminará às 22h.

A tendência é que Julio Casares cumpra mais um mandato à frente do Tricolor e siga como presidente no próximo triênio, entre 2024 e 2026.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes