Cobrado por torcedores em desembarque, técnico Guto Ferreira ganha apoio do Ceará

O clima entre torcida e time não está bom no Ceará. Na tarde desta quinta-feira, o técnico Guto Ferreira foi cercado por torcedores organizados do clube no aeroporto após desembarque da delegação e recebeu cobranças pelo desempenho da equipe. Mais tarde, o Vozão divulgou nota oficial repudiando o ocorrido.

"Só joga retrancado. Todo mundo tá vendo isso. Dentro de casa você joga pra cima e fora você sempre joga pelo empate ou derrota", disse um dos torcedores a Guto Ferreira. "Isso é ideia tua", respondeu o treinador, que voltou a ouvir cobranças logo em seguida.

"O Ceará Sporting Club vem a público manifestar seu repúdio ao ato de violência ocorrido no desembarque da delegação na tarde desta quinta-feira, 3 de março de 2023, a profissionais do Clube", escreveu o Ceará.

As duras cobranças chegam após o empate por 0 a 0 do Ceará contra o Guarani, no Brinco de Ouro, nesta quarta-feira. A equipe nordestina não vence há três partidas e vê o G4 da Série B do Brasileirão ficando cada vez mais longe. Já são oito pontos de distância.

"Nos solidarizamos com o treinador Guto Ferreira, que foi vítima de agressões verbais e ameaças por parte de alguns indivíduos que não representam a verdadeira Nação Alvinegra. O treinador tem o nosso apoio e confiança para continuar o trabalho que vem sendo desenvolvido", completou o Vozão.

Pressionado por resultados, agora o Ceará foca em sua próxima partida. Neste domingo, a equipe recebe em casa o ABC, às 18h (de Brasília). O confronto é válido pela 22ª rodada da Série B do Brasileirão.

Veja a nota divulgada pelo Ceará na íntegra:

O Ceará Sporting Club vem a público manifestar seu repúdio ao ato de violência ocorrido no desembarque da delegação na tarde desta quinta-feira, 3 de março de 2023, a profissionais do Clube.

Continua após a publicidade

O clube sempre manteve um diálogo aberto e respeitoso com as torcidas organizadas e torcedores, atendendo a diversos pleitos e demandas, por entender que o Ceará é construído com a participação de todos. No entanto, não podemos admitir que uma minoria infrinja a lei e desrespeite os profissionais que vestem a camisa alvinegra.

Nos solidarizamos com o treinador Guto Ferreira, que foi vítima de agressões verbais e ameaças por parte de alguns indivíduos que não representam a verdadeira Nação Alvinegra. O treinador tem o nosso apoio e confiança para continuar o trabalho que vem sendo desenvolvido.

Reconhecemos o direito de cobrança e protesto dos torcedores, mas exigimos que sejam feitos dentro dos limites da civilidade e da ordem pública. Ações de violência não serão toleradas pelo Ceará Sporting Club, que tomará as medidas cabíveis contra os responsáveis pelos ilícitos cometidos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora