PUBLICIDADE
Topo

Santos

Com desfalques, Angulo pode voltar a receber chance no Santos após sumiço

Angulo, do Santos, disputa bola contra a Universidad Católica, pela Sul-americana - Staff Images / CONMEBOL
Angulo, do Santos, disputa bola contra a Universidad Católica, pela Sul-americana Imagem: Staff Images / CONMEBOL

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

29/06/2022 08h00

Classificação e Jogos

O Santos encara hoje, às 21h30 (de Brasília), o Deportivo Táchira-VEN, fora de casa, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Para este jogo, o técnico Fabián Bustos terá uma lista de dez desfalques.

Eduardo Bauermann, Ricardo Goulart, Rodrigo Fernandez, Maicon, Madson, Marcos Leonardo, Léo Baptistão, Lucas Barbosa, John e Sandry nem sequer viajaram com a delegação para a Venezuela.

Em meio a tantas baixas, o embate pode ser uma boa oportunidade para alguns jogadores recuperarem o seu espaço, como Brayan Angulo.

Contratado no início de abril, com a expectava de brigar por uma vaga no ataque com Marcos Leonardo, o atacante ainda não conseguiu se firmar no Santos. Até o momento, ele soma 18 partidas com a camisa alvinegra, das quais ele foi titular em apenas oito. Neste período, ele marcou três gols.

O começo do equatoriano até foi animador. Ele balançou as redes logo em seu segundo compromisso pelo Peixe. E o tento foi decisivo para ajudar o clube a vencer a Universidad Católica-EQU, na Vila Belmiro, pela Sul-Americana. Na sequência, ele marcou o único gol dos paulistas no empate de 1 a 1 com La Calera-CHI, fora de casa.

Poucos dias depois, ele teve uma ótima atuação na goleada de 4 a 1 sobre o Cuiabá. Mesmo saindo do banco, ele anotou um tento e deu uma assistência. Essas, porém, foram as suas últimas participações diretas em gols do Santos.

Desde então, ele caiu de rendimento e a bronca da torcida aumentou cada vez mais, especialmente após o empate de 0 a 0 com o Ceará, na Arena Barueri. Na ocasião, Angulo perdeu um gol sem goleiro, na pequena área, e saiu de campo muito vaiado.

Dessa forma, ele perdeu espaço no elenco. Nos últimos três jogos do Alvinegro Praiano ele nem sequer saiu do banco de reservas. A sua última partida foi contra o Juventude, quando atuou por apenas 17 minutos.

Sem Marcos Leonardo e Léo Baptistão, portanto, o equatoriano espera voltar a ganhar uma chance com Bustos e, quem sabe, ajudar o Santos a voltar da Venezuela com um placar favorável.

A bola rola no gramado do Estádio Polideportivo de Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, a partir das 21h30 (de Brasília).

Santos