PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Venezuela goleia e atrapalha sonho da Bolívia de ir à Copa de 2022

Salomón Rondón marcou três vezes na goleada da Venezuela sobre a Bolívia - Edilzon Gamez/Getty Images
Salomón Rondón marcou três vezes na goleada da Venezuela sobre a Bolívia Imagem: Edilzon Gamez/Getty Images

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

28/01/2022 19h55

Classificação e Jogos

A Venezuela venceu a Bolívia hoje, por 4 a 1, em duelo válido pela 15ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, no estádio La Carolina, na Venezuela. Apesar do triunfo, a equipe segue na lanterna e já não possui mais chances de ir à Copa do Mundo de 2022. Já os bolivianos estacionam nos 15 pontos, ocupam a oitava colocação, mas ainda sonham com a classificação.

Em jogo que marcou a estreia do técnico José Pékerman pela seleção venezuelana, quem brilhou foi o atacante Rondón, que marcou três gols. Machís fez o quarto da Venezuela. Já Miranda descontou para os bolivianos.

Na próxima rodada, a Venezuela encara o Uruguai, no Estádio Centenário, às 20h (de Brasília), enquanto a Bolívia encara o Chile, em casa, às 17h (de Brasília). Ambas as partidas serão nesta terça-feira.

O jogo

A Venezuela dominou a partida desde o início. A Bolívia, com uma formação de três zagueiros, tinha dificuldades para defender pelos lados do campo, já que os alas deixavam espaços em suas costas, que eram aproveitados pelos pontas da Venezuela.

As principais jogadas dos venezuelanos saíam em cruzamentos para o centroavante Salomón Rondón, que, por conta de sua altura, levava perigo nas bolas aéreas. Além disso, a equipe contava com a habilidade do ex-jogador do Santos, Yeferson Soteldo, para criar oportunidades pelo lado esquerdo.

A Venezuela pressionou e construiu diversas chances, até chegar ao gol, aos 25 minutos. O lateral esquerdo González recuperou a bola no meio de campo, tabelou com Soteldo e cruzou na primeira trave para Rondón completar de cabeça.

Dez minutos depois, Rondón recebeu na entrada da área e bateu cruzado para ampliar o marcador. No entanto, a Bolívia diminuiu apenas três minutos após sofrer o gol. Após cruzamento na área, o atacante Bruno Miranda cabeceou para o fundo das redes.

No segundo tempo, os venezuelanos foram ainda mais dominantes. Com dez minutos, o zagueiro boliviano recuou mal para o goleiro. O ponta Darwin Machís aproveitou a indecisão, roubou a bola e apenas rolou para o gol, marcando o terceiro. No minuto seguinte, Leonel Justiniano fez falta no ex-meio-campista do Corinthians e do Atlético-MG, e, após consulta no VAR, o árbitro optou por expulsar o jogador.

Após 12 minutos, Otero recebeu de Soteldo lançou Rondón dentro da área. O centroavante encheu o pé e anotou o quarto, sendo o terceiro dele na partida.

Com um a menos e tendo a derrota já decretada, os visitantes mal conseguiam jogar e em raras oportunidades chegaram à área adversária na etapa final. Os venezuelanos, então, apenas administraram o resultado e garantiram a vitória.