PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Breno Lopes celebra vacina contra a covid-19 e projeta reencontro com o Juventude

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

15/06/2021 18h00

Antes de enfrentar o Juventude, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, a delegação do Palmeiras viajou até Assunção, no Paraguai, para receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. Nesta terça-feira, o atacante Breno Lopes ressaltou a importância da imunização e destacou a sua alegria ao ver a foto do título da Libertadores do Verdão na sede da Conmebol.

O camisa 19 foi o autor do único gol da final contra o Santos, no Maracanã. O tento saiu já aos 54 minutos do segundo tempo, quando a partida parecia encaminhar para as penalidades máximas.

"A gente ficou muito feliz quando chegamos nos lugares e vemos que fomos reconhecidos, que marcamos história. Chegar ali na sede da Conmebol e ver a foto do nosso título é muito gratificante. Está sendo muito bacana aqui, conseguimos tomar a vacina, que é importante para todos. Agora, se Deus quiser, vamos fazer um grande jogo amanhã", disse à Palmeiras TV.

A partida desta quarta-feira, aliás, será especial para o Breno Lopes. Isso porque será a primeira vez que ele irá se reencontrar com o seu ex-clube. Ao todo, o atacante disputou 63 partidas com a camisa do Juventude e marcou 17 tentos.

"É um clube que eu me identifico bastante, onde fiquei duas temporadas, conquistei dois acessos. Tenho um carinho muito especial com os jogadores e os torcedores. Eu fico muito feliz de poder reencontrar o Juventude. A gente conseguiu com muito sacrifício colocar o time de volta na Série A. Agora, defendendo o Palmeiras, é chegar lá, se concentrar e fazer um grande jogo, sair com o resultado positivo. É mais um jogo importante para a gente, vamos buscar os três pontos", completou.

Após sofrer um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito, Breno está retornando aos poucos a ser utilizado por Abel Ferreira. Com Wesley suspenso, a tendência é que ele seja o titular diante do Ju nesta quarta.

Futebol