PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Jemerson e Otero não devem mais jogar pelo Corinthians

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

18/05/2021 08h00

É grande a chance de Jemerson e Otero terem defendido o Corinthians pela última vez na partida de domingo, quando acabou derrotado pelo Palmeiras na Neo Química Arena e, consequentemente, eliminado do Campeonato Paulista.

O zagueiro sofreu uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda durante o Derby e a tendência é que fique à disposição novamente apenas no início de junho.

Otero não tem problema físico, mas foi sacado no segundo tempo da partida depois de perder a bola no início da jogada que culminou com o segundo gol palmeirense.

A diretoria do Corinthians já decidiu que não vai renovar o contrato de nenhum dos dois atletas. Vagner Mancini sabia disso, mas optou por continuar utilizando a dupla.

Agora, os dirigentes não acreditam que o novo técnico siga pelo mesmo caminho de Mancini assim que for comunicado de que os vínculos de Jemerson e Otero serão encerrados no dia 30 de junho. O entendimento é de que não faria sentido dar sequência para jogadores que têm despedida marcada a curto prazo.

A avaliação dentro do Corinthians é de que Jemerson provou ter muito potencial e que, portanto, poderia ser útil. Mas, o salário inviabiliza a continuidade.

Por outro lado, é consenso que Otero entregou menos do se esperava dele e que uma renovação geraria fortes críticas de torcedores e jornalistas.

O venezuelano trocou o Atlético-MG pelo Corinthians, por empréstimo, sem custos, no fim de agosto de 2020. Nesse período, o camisa 11 participou de 41 jogos e marcou quatro gols.

Jemerson deixou o Monaco-FRA e acertou com o Corinthians em novembro do ano passado sob o custo de de 680 mil euros, cerca de R$ 4,5 milhões na época. O beque participou de 21 jogos e anotou três gols.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado, Otero jogava no Atlético-MG, e não no América-MG. O erro foi corrigido.

Corinthians