STJD arquiva pedido do Botafogo por apuração sobre a arbitragem

José Perdiz de Jesus, presidente do STJD, arquivou o pedido de John Textor, dono da SAF do Botafogo, para uma investigação por supostos erros de arbitragem no Brasileiro.

O que aconteceu

O pedido do Alvinegro foi feito com base em um relatório da empresa Good Game! O clube também enumerava algumas sugestões para a "voltadas à melhoria e ao desenvolvimento da arbitragem e do futebol nacional"

O presidente do STJD apontou que não vê "mínimas possibilidades jurídicas para abertura de Inquérito, vez que as razões apresentadas são subjetivas e sem consistência, porque são interpretações unilaterais que não guardam pertinência com a realidade desportiva".

O Alvinegro havia pedido que fossem "tomadas providências com base em relatórios independentes emitidos por uma respeitada empresa de análise orientada para a tecnologia".

Veja decisão do STJD na íntegra:

"Trata-se de Pedido de Instauração de Inquérito ajuizado pela SAF-Botafogo levantando argumentos sobre condutas comissivas e omissivas da arbitragem em diversas partidas do Campeonato Brasileiro de Futebol- série A-2023.

Apresenta um relatório da empresa "Good Game New Deal for Sport" (folhas 07/192) para justificar o Pedido de abertura de Inquérito.

Não vejo mínimas possibilidades jurídicas para abertura de Inquérito, vez que as razões apresentadas são subjetivas e sem consistência, porque são interpretações unilaterais que não guardam pertinência com a realidade desportiva.

Diante do exposto, determino o arquivamento sumário do presente pedido nos termos do artigo 83 do CBJD, por ausência de elementos indispensáveis ao procedimento.

Continua após a publicidade

Indefiro o pedido postulado na inicial de fls. 02/04, sendo a presente decisão submetida aos Auditores do Pleno na data de hoje e, por maioria, vencido o Auditor Dr. Paulo Sérgio Feuz, referendada.

Intimem- se à CBF, à Procuradoria e a SAF-Botafogo", determinou José Perdiz de Jesus".

O que diz o Botafogo

"O Botafogo enviou, nesta quarta-feira (6), um ofício ao Presidente do STJD, José Perdiz, e ao Procurador-Geral do STJD, Ronaldo Piacente, solicitando que sejam tomadas providências com base em relatórios independentes emitidos por uma respeitada empresa de análise orientada para a tecnologia que prepara rotineiramente avaliações de árbitros e manipulação de jogos, relatórios para órgãos do futebol e como testemunha especializada em questões perante os tribunais. O ofício é apoiado por uma análise completa da conduta dos árbitros e participantes das partidas em vários jogos impactantes da Série A de 2023.

O Botafogo também sugeriu a intervenção do Tribunal para a elaboração de propostas e a adoção de medidas efetivas voltadas à melhoria e ao desenvolvimento da arbitragem e do futebol nacional:

1 - Regulamentação da profissão de árbitro de futebol profissional;

Continua após a publicidade

2 - Independência institucional entre a entidade que regula a arbitragem de futebol profissional e a entidade organizadora da respectiva competição;

3 - O acompanhamento técnico-científico dos lances e indicadores das partidas de futebol profissional masculino, com a contratação de empresas de auditoria independente, especializadas na análise de dados desportivos;

4 - Criação de ranking de árbitros baseados nos erros cometidos ao longo do campeonato e, com base neste ranking, a adoção de critérios de promoção e rebaixamento para árbitros;

5 - Transparência na escalação de árbitros para partidas de futebol profissional; além de outras medidas que venham a ser indicadas.

O Botafogo reforça que envidará os maiores esforços no sentido de apurar os fatos narrados e contribuir para a evolução do futebol brasileiro, inclusive acionando a Justiça Comum, após esgotadas as instâncias da Justiça Desportiva".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes