Santos agoniza, perde do Fortaleza e é rebaixado pela 1ª vez na história

O Santos perdeu por 2 a 1 para o Fortaleza, na Vila Belmiro, e está rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

O Santos saiu atrás com Marinho na Lei do Ex, mas empatou com Messias no segundo tempo e levou o segundo, com Lucero, nos acréscimos. As vitórias do Vasco por 2 a 1 contra Red Bull Bragantino e do Bahia por 4 a 1 sobre o Atlético-MG derrubaram o Peixe.

O jogo foi muito nervoso na Vila, com a torcida tentando se dividir entre o jogo do Santos e os de Vasco e Bahia. O Peixe melhorou no segundo tempo, empatou e teve chances para virar, mas não teve forças para reagir e evitar o inédito rebaixamento em 111 anos. Houve invasão de campo e diversas bombas após o segundo gol do Fortaleza.

O Santos é rebaixado justamente no "Brasileirão Rei", a primeira edição da competição nacional após a morte de Pelé em dezembro.

O Santos termina o Campeonato Brasileiro na 17ª colocação, com 43 pontos. O Fortaleza, que cumpria tabela, ficou no 10º lugar, com 54 pontos.

Fortaleza melhor no primeiro tempo

O Santos fez uma etapa inicial ruim e assistiu o Fortaleza jogar. Por muitas vezes, os visitantes pareciam ser os necessitados de vitória.

Mesmo com postura aquém do esperado e desorganizado, o Peixe assustou em bolas longas com Jean Lucas, Marcos Leonardo, Furch e Soteldo. O Fortaleza, porém, parecia sempre mais perto do gol.

Aos 38 minutos, o Santos foi tudo para o ataque em escanteio. Na sobra, João Basso bateu mal, a bola rebateu, e Pochettino armou o contra-ataque para Marinho, na Lei do Ex, deslocar João Paulo e abrir o placar. Na comemoração, o atacante pediu silêncio aos santistas.

Continua após a publicidade

Com 40 no placar, o técnico Marcelo Fernandes mexeu de forma inédita ainda no primeiro tempo, desmontou o esquema de três zagueiros e tirou Dodô e Tomás Rincón para colocar Nonato e Lucas Lima.

Santos reage, mas cai

O Santos voltou melhor para o segundo tempo, chegou perto com Furch, e Lucas Lima e deixou tudo igual com Messias, num lindo cabeceio aos 12 minutos. A Vila Belmiro balançou no momento do empate.

O Peixe seguiu em cima e quase virou aos 17. Lucas Braga cruzou e Jean Lucas, da marca do pênalti, bateu torto.

O Santos se lançou ao ataque, mas muito mais na vontade que na organização, enquanto o Fortaleza teve espaços para contra-atacar. Com a informação da vitória parcial do Vasco, o Peixe se tornou ainda mais ofensivo e teve que lidar com o desespero. No fim, Lucero aproveitou saída desesperada de João Paulo e fez o segundo.

Um olho cá, outro lá

Os torcedores do Santos ficaram atentos durante todo o tempo nos jogos do Bahia contra Atlético-MG e Vasco diante do Red Bull Bragantino.

Continua após a publicidade

Quando o Galo empatou, o estádio aumentou o volume no máximo. No desempate do Bahia, o desespero bateu e as primeiras críticas começaram. No empate do Red Bull Bragantino, nova comemoração de gol como se fosse do Peixe. Quando o Bahia ampliou, nova ducha d'água fria.

A apreensão tomou conta de vez da Vila Belmiro quando o Vasco fez o segundo gol contra o Bragantino. No fim, gol derradeiro de Lucero e desespero dentro e fora de campo.

Lances importantes

Quase. Aos 4 minutos, Dodô lançou, Furch ganhou no corpo e tocou para Marcos Leonardo, que bateu com desvio no travessão. O lance foi parado por impedimento, mas a posição de Furch na origem do gol parecia boa.

O Fortaleza sai na frente. Com 38 minutos no placar, o Fortaleza aproveitou contra-ataque com o Santos inteiro no ataque, Marinho disparou sozinho e deslocou João Paulo.

O empate. Aos 12 minutos, Lucas Lima bateu escanteio com categoria e Messias subiu bonito de cabeça para botar no ângulo. 1 a 1.

Continua após a publicidade

Gol e vitória do Fortaleza. Nos acréscimos do segundo tempo, Lucero aproveitou que João Paulo estava fora do gol e encobriu o goleiro do Santos para dar números finais ao jogo.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 x 2 FORTALEZA

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 6 de dezembro de 2023 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistente 1: Bruno Boschilia (Fifa - PR)
Assistente 2: Michael Stanislau (RS)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (Fifa-RN)
Público e renda: 14.130/R$ 708.607,50
Cartões amarelos: Dodô e Gabriel Inocêncio (Santos) e José Welison, Pochettino e Yago Pikachu (Fortaleza)

GOLS

Santos: Messias, aos 12 minutos do 2T
Fortaleza: Marinho, aos 38 minutos do 1T; Lucero, aos 49 minutos do 2T

Santos: João Paulo, João Basso (Jair), Messias e Dodô (Nonato); Lucas Braga, Tomás Rincón (Lucas Lima), Jean Lucas (Maximiliano Silvera), Soteldo e Gabriel Inocêncio; Marcos Leonardo e Furch (Weslley Patati). Técnico: Marcelo Fernandes.

Continua após a publicidade

Fortaleza: João Ricardo, Tinga, Benevenuto, Titi e Bruno Pacheco; Zé Welison, Pochettino (Lucas Sasha) e Calebe; Marinho (Pedro Augusto), Guilherme e Lucero. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Diferentemente do informa, o Fortaleza terminou o Campeonato Brasileiro em 10º colocado, e não 11º. O texto foi corrigido.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes