Você sabia que eles já vestiram a camisa da seleção brasileira?

Sabia que eles já vestiram a camisa da seleção brasileira? A gente está acostumado com Neymar, Vini Jr. e companhia, mas você se lembra que o atacante Borges já defendeu a amarelinha? Toda semana vamos tirar um nome do fundo do baú aqui. Olha a lista aí embaixo.

Borges

Borges em ação pela seleção brasileira
Borges em ação pela seleção brasileira Imagem: Mowa Press

Seguindo com nossa lista, o nome de hoje é Humberlito Borges Teixeira, mais conhecido como Borges. O atacante foi um dos convocados para a disputa do Superclássico das Américas de 2011. Ele foi chamado apenas para o segundo jogo no lugar de Leandro Damião. Na partida que deu o título para seleção brasileira, ele foi titular até os 28 do segundo tempo e não balançou as redes.

Curiosidade: Em seu primeiro Brasileirão disputado 100%, Borges foi o quarto maior artilheiro do campeonato. Jogando pelo Paraná, em 2005, ele ficou com apenas três gols a menos que Romário na artilharia final.

Clubes na carreira: Arapongas, Inter de Bebedouro, Jataiense, São Caetano, Paysandu, União São João, Paraná, Vegalta Sendai (JAP), São Paulo, Grêmio, Santos, Cruzeiro, Ponte Preta e América Mineiro.

Títulos: Campeonato Paulista (2004, São Caetano. 2012, Santos), Campeonato Brasileiro (2007 e 2008, São Paulo. 2013, 2014, Cruzeiro), Campeonato Gaúcho (2010, Grêmio), Campeonato Mineiro (2014, Cruzeiro. 2016, América-MG) e Superclássico das Américas (2011, Seleção Brasileira).

Gols marcados: 221 gols em 513 jogos

Bruno Cortês

Bruno Cortês e Paulinho em treino da seleção - Córdoba Argentina (13/09/2011)
Bruno Cortês e Paulinho em treino da seleção - Córdoba Argentina (13/09/2011) Imagem: Mowa Press/Divulgação
Continua após a publicidade

E o escolhido da semana da nossa lista é o lateral Bruno Cortês. Ele teve apenas uma oportunidade de vestir a amarelinha, na disputa do Superclássico das Américas de 2011. No segundo jogo, o defensor foi titular e deixou o gramado aos 42 minutos do segundo tempo, participando diretamente da vitória que culminou no título brasileiro.

Bruno é o primeiro nome da lista que ainda está em atividade. Atualmente com 36 anos, ele defende o Avaí. Seu currículo tem conquistas para lá de expressivas, como Libertadores da América, Sul-Americana e até títulos na Europa.

Curiosidade: Em 2012, seu ano de estreia no São Paulo, Cortês foi o jogador que mais atuou na temporada, tendo feito 74 das 78 partidas do clube.

Clubes na carreira: Arturzinho, Paysandu, Al-Shahaniya, Castelo Branco, Quissamã, Nova Iguaçu, Botafogo, São Paulo, Benfica, Criciúma, Albirex Niigata, Grêmio, Avaí, Mirassol e Avaí.

Títulos: Copa Sul-Americana (2012, São Paulo), Taça de Portugal (2013-14, Benfica), Primeira Liga (2013-14, Benfica), Taça da Liga (2013-14, Benfica), Libertadores (2017, Grêmio), Recopa Sul-Americana (2018, Grêmio), Recopa Gaúcha (2019, Grêmio), Campeonato Gaúcho (2018, 2019, 2020 e 2021, Grêmio), Superclássico das Américas (2011, seleção brasileira).

Em atividade.

Continua após a publicidade

Renato Abreu

Renato Abreu em ação pela seleção brasileira em 2011
Renato Abreu em ação pela seleção brasileira em 2011 Imagem: Getty Images

Renato Abreu foi um dos convocados para o Superclássico das Américas de 2011. Essa foi a única vez que ele vestiu a amarelinha.

O "Zidane Negro", como era conhecido, começou a carreira em 1998, no Marcílio Dias, do Paraná. Teve passagens por Corinthians, Santos e Flamengo, onde teve maior prestígio. Fora do Brasil, ele jogou na Arábia Saudita pelo Al-Nasr e Al-Shabab.

Curiosidade: Renato jogava em diversas posições, como volante, meio-campista e lateral. Jogando pelo Flamengo, em 2005, ele foi o artilheiro da equipe no ano com 14 gols marcados.

Clubes na carreira: Marcílio Dias, Joinville, União Barbarense, Guarani, Corinthians, Flamengo, Al-Nasr, Al-Shabab e Santos.

Continua após a publicidade

Títulos: Campeonato Paulista (2001 e 2003, Corinthians), Torneio Rio-São Paulo (2002, Corinthians), Copa do Brasil (2002 pelo Corinthians e 2006 e 2013 pelo Flamengo), Campeonato Carioca (2007 e 2011, Flamengo), Taça Guanabara (2007 e 2011, Flamengo), Taça Rio (2011, Flamengo), Troféu Super Clássicos (2013, Flamengo) e Superclássico das Américas (2011, seleção brasileira).

Gols marcados: 118 gols em 512 jogos.

Gomes

Gomes, goleiro da seleção brasileira
Gomes, goleiro da seleção brasileira Imagem: Getty Images

O goleiro Gomes foi revelado pelo Democrata de Sete Lagoas (MG). Ainda nas categorias de base foi para o Cruzeiro, onde integrou ao time principal e ficou de 2002 a 2004. As boas atuações fizeram com que tivesse a primeira convocação para a seleção sub-23. Em 2004 foi negociado com o PSV Eindhoven, dando início a sua trajetória pela Europa, que durou até 2020.

Neste intervalo de tempo, Gomes foi convocado constantemente para seleção principal, participando da Copa do Mundo de 2010. O arqueiro pendurou as luvas em 2021, quando voltou para o Democrata e jogou por um ano.

Continua após a publicidade

Curiosidade: Gomes foi o primeiro goleiro da história da Premier League a defender dois pênaltis em duas partidas diferentes.

Clubes na carreira: Cruzeiro, PSV Eindhoven, Tottenham, Hoffenheim, Watford e Democrata de Sete Lagoas.

Títulos: Copa Sul Minas (2001 e 2002, Cruzeiro), Supercampeonato Mineiro (2002, Cruzeiro), Campeonato Mineiro (2003 e 2004, Cruzeiro), Copa do Brasil (2003, Cruzeiro), Campeonato Brasileiro (2003, Cruzeiro), Copa dos Países Baixos (2005, PSV), Campeonato Holandês (2004/05, 2005/06, 2006/07 e 2007/08, PSV), Copa das Confederações (2005 e 2009, seleção brasileira).

Afonso Alves

Afonso Alves disputou oito partidas pela seleção brasileira em 2007
Afonso Alves disputou oito partidas pela seleção brasileira em 2007 Imagem: AFP

Afonso Alves foi um atacante que apareceu para o futebol no Atlético Mineiro em 2001. Logo, partiu para Europa, onde ficou até 2009 e depois finalizou a carreira nos Emirados Árabes.

Continua após a publicidade

Nesse intervalo de tempo, o atacante foi convocado, em 2007, para a seleção brasileira. No mesmo ano, fez parte do time campeão da Copa América. Ao todo, foram 8 jogos com a amarelinha e apenas um gol marcado.

Curiosidade: O jogador ficou famoso após uma goleada do Heerenveen-HOL por 9 a 0. Ele fez sete gols.

Clubes na carreira: Atlético Mineiro, Örgryte, Malmö, Heerenveen, Middlesbrough, Al-Sadd, Al-Rayyan e Al-Gharafa.

Títulos: Campeonato Sueco (2004, Malmö FF), Copa do Emir do Catar (2010 e 2012, Al-Rayyan) e Copa América (2007, seleção brasileira).

Continua após a publicidade

Gols marcados: 169 gols em 296 jogos.

Durval

Durval (centro da foto) vigia os passos do argentino Hernan Barcos. Zagueiro defendia o Santos quando recebeu chamado para disputar o Superclássico das Américas em 2012
Durval (centro da foto) vigia os passos do argentino Hernan Barcos. Zagueiro defendia o Santos quando recebeu chamado para disputar o Superclássico das Américas em 2012 Imagem: Mowa Press

Severino dos Ramos, para os íntimos: Durval, o Xerife, foi um zagueiro que ficou conhecido por sua expressão facial de poucos amigos. Foi campeão da Libertadores com o Santos em 2012. No mesmo ano do título, foi convocado para a seleção brasileira na disputa do Superclássico das Américas, contra a Argentina. Essa foi a única vez que ele vestiu a amarelinha.

Curiosidade: Durval conquistou dez campeonatos estaduais seguidos.

Continua após a publicidade

Clubes na carreira: Unibol, Botafogo-PB, Brasiliense, Athletico, Sport, Santos e Sport.

Títulos: Campeonato Paraibano (2003, Botafogo-PB), Campeonato Brasiliense (2004, Brasiliense), Série B (2004, Brasiliense), Campeonato Paranaense (Athletico, 2005), Campeonato Pernambucano (2006, 2007, 2008, 2009, 2014 e 2017, Sport), Copa do Brasil (2008, Sport), Copa do Nordeste (2014, Sport), Campeonato Paulista (2010, 2011 e 2012, Santos), Copa do Brasil (2010, Santos), Libertadores (2011, Santos), Recopa (2012, Santos) e Superclássico das Américas (2012, seleção brasileira).

Gols marcados: 32 gols em 662 jogos.

Gladstone

Gladstone comemora após marcar em jogo da seleção brasileira no Mundial Sub-20, em 2005
Gladstone comemora após marcar em jogo da seleção brasileira no Mundial Sub-20, em 2005 Imagem: Enrique Marcarian/Reuters

E já que estamos falando de zagueiros, o próximo nome é Gladstone. Cria do Cruzeiro, ele chegou a jogar dois anos na Europa. Depois, voltou ao Brasil e passou por Palmeiras e outros clubes.

Continua após a publicidade

Sua experiência com a amarelinha começou em 2005, quando foi convocado para o sub-20. Ao todo, foram quatro jogos e um gol. Na seleção principal foi convocado duas vezes, em 2006 e 2007. Ele nem chegou a entrar em campo.

Curiosidade: Gladstone encerrou a carreira em 2020 e hoje é auxiliar técnico do Cascavel-PR.

Clubes na carreira: Cruzeiro, Juventus-ITA, Verona-ITA, Sporting-POR, Palmeiras, Náutico, Portuguesa, FC Vaslui-ROM, Duque de Caxias, ABC, CRB, Cabofriense, Gil Vicente-POR, Itumbiara, Guarani, Mogi Mirim, Villa Nova, Botafogo-SP, Botafogo-PB, URT, Votuporanguense, Ipatinga e Vitória.

Títulos: Campeonato Brasileiro (2003, Cruzeiro), Copa do Brasil (2003, Cruzeiro), Campeonato Mineiro (2003 e 2006, Cruzeiro), Campeonato Paulista (2008, Palmeiras), Campeonato Alagoano (2013, CRB), Campeonato Paraibano (2018, Botafogo-PB), Taça de Portugal (2007/08, Sporting) e Supertaça de Portugal (2007/08, Sporting).

Gols marcados: 22 gols em 324 jogos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes