'Não tenho pena em respeito ao Botafogo', diz Mauro Cezar sobre derrocada

O colunista Mauro Cezar Pereira afirmou no Fim de Papo que não sente pena da derrocada do outrora líder Botafogo (que não vence há nove jogos) no Brasileirão. Segundo ele, além de um sinal de desrespeito ao Glorioso, seria uma forma de desviar o foco dos erros de John Textor e sua diretoria ao longo do campeonato.

'Eu venho alertando para a queda do Botafogo': "O rubro-negro está rindo de orelha a orelha, se tem alguma coisa para ele rir, é o Botafogo, porque o torcedor do Flamengo está p... da vida com seu time, que foi um vexame, mas o Botafogo dá alegria para ele, o Botafogo coleciona fracassos. Eu tenho grandes amigos botafoguenses, alguns dos meus melhores amigos são alvinegros, por eles, eu lamento, porque são botafoguenses com os quais eu consigo ter uma relação muito saudável para falar de futebol. Mas a torcida do Botafogo semeia um ódio ao Flamengo e ele espirra muito em mim, porque ela sabe meu time, o que é uma coisa muito negativa. Então, esse castigo para esse pessoal é pouco. Se eu for ao estádio Nilton Santos, eu tenho que ir disfarçado, porque eu torço para o Flamengo e eles sabem. As faixas que eles levam para o estádio, 'não é moda', provocando o Flamengo, tudo é o Flamengo, é uma obsessão. E eu, profissionalmente, vendo os jogos e fazendo meu trabalho da mesma maneira que faço, venho alertando que não é de hoje que o Botafogo vem flertando com o perigo, desde a boa fase do começo do campeonato".

'Botafogo errou demais e não olhou para seus erros': "Vitórias improváveis, jogos em que foi pressionado mas ganhou de 1 a 0, aí saiu o Luís Castro, chegou o Bruno Lage. Ah, é só manter, não, não é só manter, quantas vezes eu falei isso? Não adianta só manter, tem que aprimorar o time, se mantiver só esse modelo de jogo, não vai resistir. Aí entrou o Bruno Lage, não foi capaz de mudar, demonstrou fraqueza, quando perdeu para o Flamengo, entregou o cargo. Aí o dono do clube, que é um americano, deveria ter uma postura mais fria, entra nessa vibe de vitimização que caracteriza muito os botafoguenses e começa a reclamar da CBF, do Papa, dos marcianos, de todo mundo, e nunca é culpa do Botafogo. Os caras mandaram embora um técnico porque os jogadores não queriam, olha só que antiprofissionalismo, aí botaram o Lúcio Flávio, que não servia como tampão para quatro jogos entre Castro e Lage, quando foi o Caçapa. O Botafogo errou demais, não olhou para seus erros, o jogo do Palmeiras tem duas falhas glamorosas no terceiro e quarto gols, isso foi ignorado, só reclamaram da expulsão do Adryelson, então tudo é culpa da arbitragem, da CBF".

'Eu não tenho pena em respeito ao Botafogo': "O Botafogo paga também por conta de parte da torcida e até do clube, infelizmente, desde a história do chororô de 2008, alimentarem essa coisa do vitimismo, é uma coisa que não para. Contra tudo e contra todos, quem está contra o Botafogo? Talvez os torcedores do Flamengo, os outros, não, aí vem com esse papo, ninguém está contra o Botafogo, o Botafogo que foi contra ele mesmo, a campanha no segundo turno é ridícula, uma das piores, e o Botafogo não foi capaz de enxergar seus próprios erros. Então, o Botafogo paga muito pelos próprios erros e, no Rio de Janeiro, quem não é Botafogo tira um sarrinho. O Botafogo estava grandão, agora é a hora da forra, futebol é assim. E acho que quando as pessoas têm pena de um time, é porque ele se apequenou, um time grande que as pessoas sentem pena, é porque ele está se apequenando. Eu não tenho pena, não, em respeito ao Botafogo".

Mauro Cezar lista barca de dispensa no Flamengo: 'Começar uma nova era'

Mauro Cezar analisou que a derrota do Flamengo por 3 a 0 para o Atlético-MG no Maracanã tem um lado positivo: expor os erros do Rubro-Negro em 2023. Para ele, é hora de virar a página do vitorioso passado recente e começar uma nova era no Ninho do Urubu.

Mauro Cezar: 'Nível do futebol jogado nesse Brasileirão é péssimo'

O colunista do UOL afirmou que o nível técnico do Brasileirão 2023 é baixo, se comparado às principais ligas mundo. Na opinião dele, o fato de o campeonato estar muito emocionante não o torna de alto nível.

Continua após a publicidade

'A escalação do Fluminense é problema do Fluminense', diz Mauro Cezar

Mauro Cezar opinou que a escalação do Fluminense contra o Palmeiras é um assunto do Fluminense. Ele disse que Fernando Diniz precisa fazer o que for melhor para a equipe, às vésperas da disputa do Mundial de Clubes da Fifa.

Assista ao Fim de Papo na íntegra

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes