Felipão desabafa: quando perdeu, fui eu, quando ganhou, foi o Brasil

Atual técnico do Atlético-MG, Felipão falou sobre a seleção brasileira e desabafou após ser questionado sobre a derrota de 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo de 2014.

O que aconteceu

Felipão explicou que a culpa da derrota de 7x1 foi inteiramente atribuída a ele, em entrevista ao "CNN Esportes S/A".

Por outro lado, o experiente treinador destacou que não recebeu tantos créditos quando a seleção brasileira venceu a Copa do Mundo sob seu comando, em 2002.

Scolari ainda mencionou que a conquista do penta não foi o título mais especial de sua carreira. Segundo ele, o melhor título é sempre o próximo.

O que aconteceu? Perdemos. A vida continua. É buscar sempre um objetivo novo. Mas parece que, no dia, quem perdeu fui eu. No dia que ganhou em 2002, foi o Brasil. É muito bom ser campeão mundial, mas passou. Eu não tenho um título em especial. O mais especial é sempre o próximo.
Felipão

O comandante de 75 anos comentou sobre os desafios enfrentados por Fernando Diniz a frente da seleção brasileira, que vem de maus resultados nas Eliminatórias.

Para Felipão, também não é um problema se um estrangeiro comandar a seleção. Vale lembrar que o italiano Carlo Ancelotti, atualmente no Real Madrid, é apontado como o próximo treinador da equipe pentacampeã.

Não é fácil conseguir que uma seleção, de um dia pra outro, tenha os resultados que a gente quer. Porque o único resultado que interessa pro Brasil nesse momento é ser campeão mundial. E não é esse o único resultado. Nós temos que formar o grupo. Eu não vejo diferença em ser estrangeiro e ser brasileiro... Nós, brasileiros, não treinamos outras seleções? Se a nossa confederação entender que A, B ou C é melhor do que temos aqui, que seja.
Felipão

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes