Topo

Atlético-MG vence o Internacional e 'dorme' no G-4 do Brasileiro

Do UOL, no Rio de Janeiro

13/05/2023 22h55

Classificação e Jogos

O Atlético-MG fez valer o fator casa, foi melhor em campo e venceu o Internacional por 2 a 0, no Mineirão (MG), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Galo chegou aos 10 pontos e "dormiu" no G-4, na quarta posição. Já o Colorado estacionou nos sete pontos e pode ainda ser ultrapassado por Vasco e Corinthians na tabela neste domingo (14).

Os gols dos mineiros foram marcado por Vargas, logo aos dois minutos do primeiro tempo, e Paulinho, já nos acréscimos do segundo tempo.

Vargas vinha sendo criticado pelos torcedores do Atlético-MG, mas minimizou a situação:

"Precisava muito do gol. Não ligo para o torcedor, eles podem xingar, elogiar... Estou sempre com a cabeça boa e sigo trabalhando"
Vargas, ao Premiere

Hulk havia sido poupado e iniciou o jogo no banco de reservas. Ele entrou aos 16 minutos do segundo tempo no lugar de Vargas.

Citado na Operação Penalidade Máxima, o meia Maurício voltou a ser escalado pelo Internacional hoje (13). Ele, que se declara inocente, foi poupado na rodada anterior.

Atlético-MG e Internacional agora viram a chave para a Copa do Brasil, onde ambos jogam na quarta-feira (17) pelo jogo de ida das oitavas de final.

O Galo recebe o Corinthians, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

O Colorado visita o América-MG, às 21h30, no Independência, em Belo Horizonte (MG).

Atlético-MG é melhor e perde muitos gols

O Atlético-MG teve grande superioridade na partida no Mineirão. O time criou inúmeras oportunidades e poderia ter feito mais gols, porém faltou um maior capricho nas finalizações. Além de uma bola na trave, o Galo perdeu três chances saindo de frente para o goleiro Keiller.

O Internacional, por sua vez, não conseguiu se encontrar em campo e chegou com mais perigo nas bolas aéreas — onde teve uma cabeçada na trave — e chutes de fora da área, que fizeram o goleiro Everson fazer grandes defesas.

O péssimo estado do gramado do Mineirão interferiu na qualidade do espetáculo. Muitos buracos e areia puderam ser notados por todo o campo.

Gols e destaques

1 a 0 - Logo aos dois minutos do primeiro tempo, Pavón cruzou para direita e encontrou o chileno Vargas, que de cabeça abriu o placar para o Atlético-MG.

Não valeu - O Internacional chegou a balançar a rede aos 15 minutos, quando De Pena chutou, Everson espalmou e Maurício empurrou para o fundo do gol no rebote. Porém, o meia estava impedido.

Perdeu! - Hyoran teve a oportunidade de ampliar aos 23, quando saiu na cara de Keiller, mas chutou mal, por cima do gol.

Defesaça! - Everton salvou o Atlético-MG com uma defesaça em chute de fora da área de Thauan aos 28.

No travessão! - Aos 15 minutos do segundo tempo, Hyoran perdeu mais uma oportunidade de gol, ao receber cruzamento de Pavón e chutar no travessão.

Na trave! - Aos 23 foi a vez do Internacional balançar a estrutura da baliza. Após cruzamento da direita, Rômulo cabeceou, Everson ficou só olhando e a bola bateu na trave. Quase o gol do empate!

Que chance perdida! - Paulinho perdeu uma chance claríssima de gol aos 33, quando recebeu de Hulk e saiu de frente para o goleiro, mas foi bloqueado com uma defesaça de Keiller.

2 a 0 para fechar o caixão! - O Atlético-MG fechou o caixão aos 49 minutos do segundo tempo, quando Hulk lançou Paulinho, que chutou cruzado e fez o 2 a 0.

ATLÉTICO-MG 2 X 0 INTERNACIONAL

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Hora: 21h
Competição: Campeonato Brasileiro (6ª rodada)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA/SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (FIFA/SP)
VAR: Daiane Muniz (FIFA/SP)
Cartões amarelos: Pavón, Jemerson (ATL); Rômulo, Alemão, Nicoláz Hernandez (INT)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Vargas, aos 2 minutos do primeiro tempo (ATL); Paulinho, aos 49 minutos do segundo tempo (ATL)

Atlético-MG: Everson, Mariano (Bruno Fuchs), Jemerson, Nathan e Rubens; Battaglia, Zaracho e Hyoran (Patrick); Paulinho (Igor Gomes), Pavón (Edenilson) e Vargas (Hulk). Técnico: Coudet.

Internacional: Keiller, Fabrício Bustos (Lucca), Vitão, Gabriel Mercado e Thauan Lara; Matheus Dias (Nicoláz Hernandez), Rômulo, Carlos de Pena e Maurício; Pedro Henrique (Wanderson) e Luiz Adriano (Alemão). Técnico: Mano Menezes.