PUBLICIDADE
Topo

Vasco

VAR avaliou 'contato lateral' em Eguinaldo; Vasco promete ir à CBF

Jogadores do Vasco falam com arbitro Douglas Marques das Flores durante jogo com a Chapecoense, pela Série B do Brasileiro - Jorge Rodrigues/AGIF
Jogadores do Vasco falam com arbitro Douglas Marques das Flores durante jogo com a Chapecoense, pela Série B do Brasileiro Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

01/08/2022 20h39

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o áudio do VAR da partida entre Vasco e Chapecoense, realizada ontem (31), em São Januário, pela Série B do Campeonato Brasileiro. No lance em que os cruz-maltinos reclamaram pênalti em Eguinaldo, a arbitragem avaliou como "contato lateral". Em nota, o clube promete "uma representação formal junto à Comissão Nacional de Arbitragem".

O lance que gerou muita reclamação do Vasco aconteceu já quase no fim da partida. Após tabela, Eguinaldo recebe na área e é derrubado. Douglas Marques das Flores, árbitro de campo, manda a partida seguir. Ao analisar a jogada, Vinícius Furlan, árbitro de vídeo, corrobora com a decisão.

"Ele para de correr. Ele sente o contato e se joga. Para mim nada a marcar. Contato é lateral, e a queda após para de correr. Nada a marcar, Douglas", passa a cabine ao árbitro

"Ele já olhou, contato normal de jogo", passa Douglas Flores aos jogadores, ao solicitar que Nenê cobrasse o escanteio.

Durante a transmissão da partida, PC Oliveira, na "Central do apito", considerou a ação sobre o atacante cruz-maltino como faltosa, e indicou que marcaria a penalidade.

Em comunicado, o Vasco afirmou "apresentará notícia de infração ao procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de modo que possa ser aberta investigação com relação a conduta do árbitro de campo e do árbitro de vídeo no referido lance".

O Cruz-Maltino também contestou a expulsão de Nenê, que também aconteceu nos minutos finais. O camisa 10 fez uma falta e foi punido com cartão amarelo. Ao reclamar de forma contínua, recebeu o vermelho. Na saída de campo, o jogador disse que o árbitro "queria aparecer".

Na súmula, Douglas relatou que "após ser advertido com cartão amarelo por ter cometido uma falta temerária no seu adversário", Nenê "imediatamente protestou acintosamente com gestos e proferindo as seguintes palavras: 'foi a primeira minha ca..., po.... Calma é o ca... foi a primeira".

Veja nota do Vasco

"O Club de Regatas Vasco da Gama informa que, diante do ocorrido na partida CR Vasco da Gama x Chapecoense, disputada ontem em São Januário e após a revisão do áudio e vídeo do VAR e do árbitro de campo no lance de penalidade máxima sofrida pelo atleta Eguinaldo do Vasco da Gama, aos 30 minutos do segundo tempo, decidiu que fará uma representação formal junto a Comissão Nacional de Arbitragem contra o árbitro de campo, Douglas Marques das Flores, e o árbitro de vídeo, Vinícius Furlan, e também apresentará notícia de infração ao procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de modo que possa ser aberta investigação com relação a conduta do árbitro de campo e do árbitro de vídeo no referido lance por conta das infrações gravíssimas, na visão do Clube, cometidas pelos mesmos".

Vasco