PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

Santos perde nos pênaltis para o Táchira na Vila e vê Bustos na berlinda

Ângelo lamenta chance perdida durante Santos x Táchira, jogo válido pela Sul-Americana - Raul Baretta/AGIF
Ângelo lamenta chance perdida durante Santos x Táchira, jogo válido pela Sul-Americana Imagem: Raul Baretta/AGIF

Lucas Musetti Perazolli

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

06/07/2022 23h43Atualizada em 07/07/2022 01h48

Classificação e Jogos

O Santos está eliminado da Copa Sul-Americana. O Peixe empatou em 1 a 1 com o Deportivo Táchira-VEN hoje (6), na Vila Belmiro, e perdeu nos pênaltis por 4 a 2. No tempo normal, o Táchira abriu o placar com Uribe. O Santos empatou com Marcos Leonardo.

Mesmo com a expulsão de Rodrigo Fernández nos acréscimos do primeiro tempo, o Santos foi melhor no segundo tempo, empatou e buscou o empate. Nas penalidades máximas, porém, Ricardo Goulart e Lucas Barbosa desperdiçaram as cobranças.

A eliminação deixa o técnico Fabián Bustos na berlinda. O argentino tem boa chance de ser demitido. O Santos voltará a campo para enfrentar o Atlético-GO no domingo, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Quem foi bem: João Paulo e Lucas Pires

O goleiro, como sempre, foi importante quando acionado. E o lateral-esquerdo foi a principal arma ofensiva do Santos. Criou muito jogado pela linha de fundo.

Quem foi mal: Bruno Oliveira e Rwan

Bruno não foi bem e saiu no intervalo. Já Rwan entrou no segundo tempo e destoou no ataque. Rodrigo Fernández também poderia ter evitado o cartão vermelho e Lucas Barbosa foi outro a não aproveitar a chance na etapa final.

LIVE DO SANTOS

O jogo do Santos: sobrou raça, mas...

O Santos começou melhor e foi para cima do Táchira, mas se desesperou quando os venezuelanos abriram o placar e tudo piorou quando Rodrigo Fernández foi expulso. O Peixe, porém, correu demais no segundo tempo e conseguiu buscar o empate em casa com um a menos.

Experiência fez a diferença

Carlos Sánchez entrou aos 22 minutos do segundo tempo e, segundos depois, deu uma assistência perfeita para o gol de Marcos Leonardo. O uruguaio de 37 anos ditou o ritmo do Peixe.

Pressão total

Fabián Bustos esteve muito agitado na área técnica. Pressionado no cargo, o técnico ouviu alguns gritos de burro e tentou, sem muito sucesso, acalmar o pilhado time do Santos em campo.

Medalhão decepciona

Ricardo Goulart entrou nos segundos finais para bater o pênalti e perdeu logo a primeira cobrança. Sandry e Carlos Sánchez converteram antes de Lucas Barbosa também errar. O Táchira acertou todas.

Protesto pré e durante o jogo

Alguns torcedores protagonizaram um protesto antes de a bola rolar na Vila Belmiro. Eles estenderam faixas e falaram no microfone sobre supostos erros do presidente Andres Rueda e do executivo de futebol Edu Dracena. As faixas diziam: "Fora Dracena" e "Não entendo de futebol", uma ironia depois de Rueda certa vez admitir que não entende do esporte e que precisa contratar quem entende.

No intervalo, a torcida gritou que o "pau ia quebrar" se não ganhasse e pediu para o time "honrar a camisa" do Peixão.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 (2) x 1 (4) DEPORTIVO TÁCHIRA

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 6 de julho de 2022 (quarta-feira)
Horário: 21h30
Árbitro: Kevin Ortega (PER)
Assistentes: Michael Orue e Jesús Sánchez (PER)
VAR: Victor Carrillo (PER)
Público e renda: 11081/R$ 363.280,00
Cartões amarelos: Marcos Leonardo, João Paulo e Lucas Pires (SFC) e Francisco Flores, Cova, Uribe, Chacón e Ariano (DTA)
Cartão vermelho: Rodrigo Fernández (SFC)

GOLS
Santos:
Marcos Leonardo, aos 23 minutos do 2º T
Deportivo Táchira: Uribe, aos 26 minutos do 1º T

SANTOS: João Paulo, Kaiky (Sandry), Luiz Felipe, Eduardo Bauermann e Lucas Pires (Ricardo Goulart); Rodrigo Fernández, Vinicius Zanocelo (Carlos Sánchez) e Bruno Oliveira (Rwan); Ângelo (Lucas Barbosa), Lucas Braga e Marcos Leonardo. Técnico: Fabián Bustos.

DEPORTIVO TÁCHIRA: Varela; Camacho, Restrepo, Marrufo, Ariano; Chacón (Arace), Flores e Gárcez (Farías), Hernández (Figueroa) (Fernández); Cova e Uribe (Simisterra). Técnico: Alex Pallarés