PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2022

Palmeiras goleia Táchira com três de Scarpa e bate recordes na Libertadores

Gustavo Scarpa, do Palmeiras, comemora seu segundo gol diante do Dep. Táchira, pela Libertadores - Marcello Zambrana/AGIF
Gustavo Scarpa, do Palmeiras, comemora seu segundo gol diante do Dep. Táchira, pela Libertadores Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/05/2022 23h20

Classificação e Jogos

O Palmeiras de Abel Ferreira continua fazendo história. Na noite de hoje (24), o Verdão se tornou o time com a melhor campanha e com mais gols marcados na história da fase de grupos da Libertadores ao vencer o Deportivo Táchira-VEN por 4 a 1, no Allianz Parque. Os gols do jogo foram marcados por Gustavo Scarpa (três vezes) e Rony. Gutiérrez descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Palmeiras mantém os 100% de aproveitamento no torneio sul-americano e supera os números do Boca Juniors de 2015, que também venceu as seis partidas, mas teve 17 gols de saldo, cinco a menos que o time de Abel. O Verdão também ultrapassou o River Plate de 2020 e agora é isoladamente o melhor ataque da fase de grupos, com 25 gols marcados, quatro a mais que os argentinos.

Agora, o Palmeiras aguarda o sorteio, que acontece na próxima sexta (27), para saber quem enfrenta nas oitavas de final. O clube brasileiro garantiu, também, a liderança geral da Libertadores, o que dá a vantagem de decidir os jogos de mata-mata sempre no Allianz Parque. O Táchira, por sua vez, acabou eliminado após a derrota. A segunda vaga do Grupo A ficou com o Emelec-EQU, que hoje goleou o Independiente Petrolero-BOL.

O Verdão volta a campo no domingo (29), às 16h (de Brasília), quando visita o Santos, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Live do Palmeiras

Show de Scarpa!

Bastaram pouco mais de 20 minutos de jogo para Gustavo Scarpa marcar dois gols e praticamente definir a vitória palmeirense. O meia ainda marcou mais um de pênalti no segundo tempo e transformou o placar em goleada. Na ausência de Raphael Veiga, que testou positivo para covid-19, o meio-campista liderou o time e viveu noite inspirada no Allianz Parque. Obviamente, foi eleito o melhor em campo.

Quem foi bem: Rafael Navarro

O centroavante recebeu oportunidade como titular e, apesar de ter passado em branco, teve participação importante no ataque, com boas movimentações. Sofreu o pênalti convertido por Scarpa, participou da jogada do gol de Rony e deu belo passe para Breno Lopes ser derrubado na área no lance do segundo pênalti do Palmeiras na partida.

Cronologia do jogo

O Palmeiras não teve dificuldades para vencer o Táchira e contou com um início inspirado de Gustavo Scarpa. O meia abriu o placar aos 14 minutos do primeiro tempo, com grande contribuição do goleiro Varela, e já ampliou aos 21', de pênalti.

Na etapa final, o Táchira assustou e diminuiu com Gutiérrez após bate-rebate na área, logo aos 2 minutos. Mas o Palmeiras não demorou para fazer mais um. Aos 11', Rony aproveitou rebatida do goleiro após cruzamento de Dudu e tranquilizou novamente a partida para o Verdão. Ainda havia tempo para outro de Scarpa. O meia chegou ao hat-trick aos 22', após converter mais um pênalti. Noite histórica para o Palmeiras na Libertadores.

O jogo do Palmeiras

Apesar de já entrar em campo classificado e com a liderança do grupo garantida, Abel utilizou a maioria dos habituais titulares e preservou apenas Danilo, que ficou no banco. Com isso, Gabriel Menino recebeu nova oportunidade. O Palmeiras dominou todas as ações, se manteve no campo de ataque durante todo o jogo e se atrapalhou apenas no lance do gol do Táchira. No geral, mais uma atuação consistente e recordes merecidos para um elenco que segue em busca de fazer ainda mais história pelo Verdão.

Scarpa representa "Veiganismo"

O Palmeiras teve dois pênaltis na partida, mas não tinha em campo seu principal cobrador. Com covid-19, Raphael Veiga desfalcou a equipe. Na ausência dele, a responsabilidade foi de Gustavo Scarpa, que converteu as duas cobranças e honrou o histórico do companheiro, conhecido por não desperdiçar pênaltis no Palmeiras.

Trio se despede antes de servir seleções

Weverton, Danilo e Kuscevic estiveram à disposição de Abel pela última vez antes de servirem suas respectivas seleções. Dos três, apenas o goleiro entrou em campo, enquanto o volante e o zagueiro permaneceram no banco. Os brasileiros perdem jogos contra Santos e Atlético-MG, pelo Brasileirão. O chileno ainda deve ficar fora diante do Botafogo e Coritiba e Atlético-GO. Gómez, apesar de ter sido chamado pelo Paraguai, deve atuar no clássico antes de se apresentar à seleção, mas perderá os duelos contra Atlético-MG e Botafogo.

Chance para crias da Academia

No segundo tempo, com o resultado encaminhado, Abel deu oportunidade para o lateral esquerdo Vanderlan,o volante Fabinho e o atacante Jhonatan, revelados pela base e campeões da Copinha no início do ano.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 X 1 DEPORTIVO TÁCHIRA-VEN

Competição: Libertadores, 6ª rodada da fase de grupos
Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data e horário: 24 de maio de 2022, às 21h30 (de Brasília)
Público: 29.032 torcedores
Renda: R$ 1.722.282,57
Árbitro: Kevin Ortega (PER)
Assistentes: Jesus Sanchez (PER) e Michael Orue (PER)
Cartões amarelos: Zé Rafael (PAL); Benítez, Flores, Restrepo (TAC)

Gols: Gustavo Scarpa, aos 14' e 21' do 1ºT e aos 22' do 2ºT, e Rony, aos 11' do 2ºT (PAL); Gutiérrez, aos 2' do 2ªT (TAC)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Murilo, Gustavo Gómez e Jorge (Vanderlan); Gabriel Menino (Fabinho), Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Jhonatan); Dudu, Rony (Breno Lopes) e Rafael Navarro (Wesley). Técnico: Abel Ferreira

DEPORTIVO TÁCHIRA: Varela; Camacho (Nelson Hernández), Gutiérrez, Marrufo e Benítez (Restrepo); Colina, Cova, Flores; Arace (Marlon Fernández), Figueroa (Jeizon Ramírez) e Simisterra (Uribe). Técnico: Alex Pallarés