PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2022

Boca é multado em R$ 143 mil por ato racista de torcedor contra corintianos

Torcedor do Boca Juniors foi detido durante o jogo da equipe contra o Corinthians, disputado na Neo Química Arena - Reprodução/Twitter
Torcedor do Boca Juniors foi detido durante o jogo da equipe contra o Corinthians, disputado na Neo Química Arena Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

23/05/2022 15h50

Classificação e Jogos

O Boca Juniors terá de pagar uma multa de US$ 30 mil (equivalente R$ 144 mil, na cotação atual) por causa de atos racistas de torcedor contra corintianos, estipulou a Conmebol.

O caso aconteceu na partida entre as duas equipes, pela Copa Libertadores, no mês passado, na Arena Neo Quínica. Leonardo Ponzo foi preso depois de ser flagrado imitando um macaco em direção à torcida corintiana. Ele foi liberado após pagar fiança e responderá em liberdade.

Após repetidos casos de racismo na Libertadores e Copa Sul-Americana, a Conmebol anunciou em 9 de maio o aumento de US$ 30 mil para US$ 100 mil (R$ 480 mil, na cotação) a multa contra esse tipo crime. Em contato com o UOL, a assessoria da entidade explicou que o Boca foi enquadrado nas regras anteriores porque o caso aconteceu antes da mudança.

Na última sexta-feira, o Corinthians e Federação Paulista de Futebol enviaram ofícios à Conmebol pedindo punição ao Boca por outros atos racistas que ocorreram no último dia 17, na Bombonera, no empate do Timão em 1 a 1 diante do time argentino.

A entidade que coordena o futebol sul-americano informou que clube argentino foi enquadrado nos artigos 9 e 17 do seu Código Disciplinar. O artigo 9, sobre responsabilidade objetiva, prevê que clubes e federações sejam punidos por comportamentos de torcedores, jogadores, oficiais, membros, público. Além disso, o clube e federações também são responsáveis pela segurança no estádio e imediações do local nas partidas em que sejam mandantes.

O artigo 17 trata de discriminações e prevê punições a jogadores ou oficiais que atente contra a dignidade de outra pessoa ou grupo por causa de cor de pele, raça, sexo ou orientação sexual, etnia, idioma, credo ou origem. O código prevê punição de no mínimo, cinco partidas ou por um período de, no mínimo, dois meses. As regras também preveem punições a clubes por causa de seus torcedores.