PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians e FPF protocolam pedidos à Conmebol por punição ao Boca

Torcedores do Corinthians enfrentaram problemas na Bombonera, estádio do Boca, durante jogo da Libertadores - Ricardo Martins/ Arquivo pessoal
Torcedores do Corinthians enfrentaram problemas na Bombonera, estádio do Boca, durante jogo da Libertadores Imagem: Ricardo Martins/ Arquivo pessoal

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

20/05/2022 13h44

Classificação e Jogos

O presidente do Corinthians Duilio Monteiro Alves se reuniu ontem (19) com Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), para protocolar dois ofícios à Conmebol sobre os acontecimentos da última terça (17), na Bombonera, no empate do Timão em 1 a 1 diante do Boca Juniors. O clube do Parque São Jorge cobra punição ao Boca Juniors pelos casos de racismo nas arquibancadas e também pelo tratamento dado aos torcedores brasileiros no estádio.

Horas antes de a bola rolar, os corintianos presentes em Buenos Aires registraram em vídeo torcedores do Boca Juniors imitando macacos. No jogo de ida entre os clubes, disputado na Neo Química Arena, no dia 26 de abril, um argentino chegou a ser preso pelo mesmo gesto, porém liberado horas depois após o pagamento de fiança.

A diretoria do Corinthians e a FPF também cobram explicações e uma punição ao Boca Juniors pelo descasos com a torcida na Bombonera. Muitos dos brasileiros que estiveram em Buenos Aires relataram que conseguiram entrar no estádio apenas no segundo tempo da partida e não tiveram suporte das autoridades locais e dos organizadores do evento. Herói Vicente, diretor de negócios jurídicos do Corinthians, e também o torcedor Bruno Nogueira narraram ao Blog do Perrone as dificuldades vividas na Argentina.

Os documentos serão enviados ainda hoje à sede da Conmebol, no Paraguai, que analisará ambos os casos. Ainda na madrugada após o duelo com o Boca Juniors, o Corinthians se manifestou nas redes sociais demonstrando repúdio pelos acontecimentos.

Corinthians