PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians: assistente parabeniza postura na Argentina e pede pés no chão

Filipe Almeida atendeu a imprensa na Bombonera  - Amanda Perobelli/Reuters
Filipe Almeida atendeu a imprensa na Bombonera Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

Do UOL, em São Paulo

18/05/2022 00h49

Classificação e Jogos

Expulso praticamente junto com Cantillo no estádio da Bombonera, o técnico Vítor Pereira precisou cumprir o protocolo da Conmebol e não deu a tradicional entrevista coletiva após o empate do Corinthians, em 1 a 1, com o Boca Juniors. Em seu lugar, a comissão técnica foi representada pelo assistente Filipe Almeida, que não poupou elogios à postura da equipe em Buenos Aires jogando com um a menos.

"Não é fácil jogar nesse estádio, sabíamos disso. Saímos na frente, eles conseguiram o empate. Houve entrega, soubemos sofrer e, portanto, a equipe está de parabéns", afirmou o português em um primeiro momento fazendo uma breve análise da partida.

Filipe se esquivou ao ser questionado sobre a expulsão de Cantillo e os motivos que levaram o colombiano a empurrar Pol Fernández durante a confusão entre os jogadores das duas equipes. De acordo com o assistente técnico, ainda não houve uma conversa com o meio-campista no vestiário e nem sequer foi possível checar as imagens do lance.

O assistente optou em ir por outro caminho e, de novo, sair em defesa da equipe e elogiar a postura dos nove atletas de linha que se mantiveram em campo durante quase meia hora de pressão completa do Boca Juniors.

"Os jogadores sabiam, estavam avisados das confusões que iriam encontrar. Maturidade a equipe demonstrou. Não é fácil nessas condições manter o controle, é lógico que no momento da expulsão foi diferente. Ainda não posso falar sobre isso porque não vi as imagens e nem falei com o jogador, mas acho que o mais importante é que a equipe lutou, soube sofrer. As grandes equipes são assim, nem sempre estão no domínio do jogo. A nossa equipe soube demonstrar isso. Não é fácil ficar com um a menos e jogar assim. Tiveram coragem e determinação e por isso estão de parabéns", argumentou.

Por fim, o europeu — um dos braços-direitos de Vítor Pereira na comissão técnica do Corinthians — relembrou que ainda não há nada garantido no Grupo E da Copa Libertadores. Embora esteja com a vaga às oitavas de final encaminhada, o Timão precisa vencer o Always Ready, da Bolívia, na próxima quinta (26), para garantir a classificação ao mata-mata.

"Conseguimos controlar as intenções deles, mas ainda não há nada garantido, sabemos disso. Estamos na liderança, mas vamos lutar pelos três pontos e buscar a classificação", finalizou Filipe Almeida.

O Corinthians dorme em Buenos Aires e retorna amanhã ao Brasil. A equipe do Parque São Jorge volta a campo no domingo (22), contra o São Paulo, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo vale o tabu de jamais ter sido derrotado para o rival na Neo Química Arena e também a liderança da competição nacional.

Corinthians