PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro quer quebrar tabu de 43 anos por R$ 3 mi e vaga na Copa do Brasil

Jogadores do Remo comemoram gol diante do Cruzeiro na Série B de 2021, no Independência - Fernando Moreno/AGIF
Jogadores do Remo comemoram gol diante do Cruzeiro na Série B de 2021, no Independência Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Victor Martins

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte (MG)

10/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

Na Série B do Brasileiro vai tudo muito bem com o Cruzeiro, que ocupa a vice-liderança. Mas para seguir com o bom momento na temporada, a Raposa precisa quebrar um tabu de 43 anos, se quiser avançar às oitavas de final da Copa do Brasil e, consequentemente, faturar R$ 3 milhões de premiação. A meta a ser batida é diante do Remo, rival de quinta-feira (12), na Arena Independência — o jogo de ida foi 2 a 1 para time paraense.

A bolada paga pela CBF é de grande valia ao Cruzeiro neste processo de reestruturação encabeçado por Ronaldo Nazário, que comprou 90% da SAF celeste. Para avançar no torneio, a Raposa precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Em caso de triunfo por um gol de diferença, a decisão será nos pênaltis. Já o Remo precisa apenas do empate para seguir no torneio.

O Cruzeiro, no entanto, não consegue vencer o Remo desde outubro de 1979, pelo Brasileiro, quando bateu a equipe paraense por 3 a 0, no Mineirão. Desde então, os dois clubes se enfrentaram em oito oportunidades, com seis vitórias do Leão e dois empates. No duelo mais recente em Belo Horizonte, o Remo venceu por 3 a 1, pela 32ª rodada da Série B do ano passado. Aquela partida foi disputada no Independência, como será o confronto desta quinta-feira.

Só que o momento do Cruzeiro é muito diferente do que era em 2021. A relação entre time e torcida está em alta, como foi visto no triunfo por 1 a 0 sobre o Grêmio, no último domingo (8). Por isso, o atacante Edu convocou os cruzeirenses para lotarem o Horto em busca da vaga na próxima fase da Copa do Brasil e encerrar o jejum.

"Faço um pedido à torcida: fazer essa festa linda, porque fazem a diferença na arquibancada e vai nos ajudar e conseguir a classificação. Vai ser um jogo muito difícil, mas vamos fazer de tudo", disse o camisa 99.

Cruzeiro