PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2022

Surpresa, Avaí vira sobre o Coritiba com gols de pênalti e entra no G4

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/05/2022 21h57

Classificação e Jogos

No confronto entre duas equipes recém-promovidas à Série A do Brasileirão, o Avaí e ganhou do Coritiba por 2 a 1, de virada, no encerramento da quinta rodada. Jogando na Ressacada na noite de hoje (9), o Leão foi melhor, marcou duas vezes em cobranças de pênalti, e entrou no G4.

Depois de um primeiro morno, mas com os mandantes melhores em campo, o Coxa voltou com tudo do intervalo e abriu o placar, aos 6 minutos, com Igor Paixão. Contudo, a equipe catarinense virou com dois gols de pênalti. Muriqui sofreu o primeiro, e Bissoli converteu. No segundo, os papéis se inverteram: Bissoli foi derrubado na área, e Muriqui cobrou para o fundo da rede.

Com o resultado, o Leão da Ilha surpreende neste início de campeonato, subindo para a terceira colocação na tabela, com dez pontos. Já o Coxa, com sete, fica na 10ª posição.

Betão homenageado

Betão, ex-jogador do Avaí, é homenageado no intervalo da partida contra Coritiba, válida pela 5ª rodada do Brasileirão - HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO - HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Betão, ex-jogador do Avaí, é homenageado no intervalo da partida contra Coritiba, válida pela 5ª rodada do Brasileirão
Imagem: HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO

Após anunciar a aposentadoria dos gramados, na semana passada, Betão foi homenageado na Ressacada no intervalo do embate. As luzes do estádio se apagaram e ele entrou pelo túnel e teve o seu nome gritado pelos torcedores presentes nas arquibancadas.

Um dos ídolos do Avaí, sendo o zagueiro que mais vezes vestiu a camisa do clube (271 partidas), o agora ex-atleta segue no Leão da Ilha, mas com um cargo nas categorias de base do clube.

Quem foi bem: Bissoli

Emprestado pelo Athletico, grande rival do Coxa, Bissoli estava em noite inspirada. Além de se posicionar bem dentro da área, o centroavante também saiu para servir os companheiros, fazendo, inclusive, lindo passe de calcanhar no começo do jogo. Sofreu o segundo pênalti e converteu o primeiro.

Quem foi mal: Henrique

A zaga do Coritiba cometeu vários erros na partida, permitindo os arremates da equipe mandante. Henrique, pelo pênalti cometido, fica como pior em campo.

Uma chance de cada lado

O confronto começou movimentado na Ressacada. Raniele bateu cruzado da entrada da área, e Bissoli quase desviou para o gol, aos 2 minutos. A resposta dos visitantes veio três minutos depois, na tabela de Fabrício Daniel com Léo Gamalho, que finalizou para a boa defesa de Douglas.

Avaí toma controle

Depois do início bem aberto, o confronto diminuiu de intensidade e o clube catarinense dominou, ficando mais com a bola no campo de ataque. O Coxa parecia aceitar o que era proposto e seus atletas se posicionam na defesa, fechando o meio e oferecendo as laterais para o adversário, mas pouco saindo para o ataque.

Apesar disso, o Avaí teve apenas dois lances de perigo para o goleiro Muralha na etapa inicial. No primeiro, aos 18, no chute de Muriqui após cruzamento de Egídio. Depois, aos 29, quando Morato pegou a bola na direita, trouxe para o meio e arriscou. A bola fez uma curva estranha e obrigou o arqueiro a espalmar para escanteio.

Coritiba marca na volta do vestiário

Com apenas seis minutos de bola rolando no segundo tempo, Egídio, quase na linha de fundo, arriscou para o gol e Douglas deu rebote. Igor Paixão aproveitou a sobra e mandou para o fundo do gol.

Avaí responde rápido

Dois minutos depois, Muriqui acertou um lindo chute, de primeira, e a bola bateu na trave. Apesar de não ter balançado a rede, o lance incendiou o time da casa, que teve um pênalti aos 14 minutos.

Muriqui foi derrubado por Egídio após puxar contragolpe. Sem titubear, o árbitro colocou a bola na marca da cal para a cobrança de Bissoli. O atacante chutou no meio e, como Muralha saltou para esquerda, saiu para comemorar o empate.

Virada vem no segundo pênalti

Após jogada pela direita, Bissoli teve a chance de bater, sendo travado por Henrique na primeira tentativa. Contudo, na segunda, foi derrubado dentro da área e mais um pênalti foi assinalado. Apesar de ter feito o primeiro, Bissoli deixou Muriqui bater desta vez e colega também não desperdiçou. Ele colocou na esquerda e Muralha nem saiu na foto.

Pottker entra e leva amarelo

O atacante entrou aos 32 da segunda etapa e, aos 33, recebeu a advertência. Em uma chagada forte e atrasada - sem qualquer necessidade - no meio campo, Pottlker recebeu o amarelo.

Próximos jogos

As duas equipes entram em campo no domingo (15), pela sexta rodada do Brasileirão. O Avaí recebe o Juventude, às 18h. Meia hora antes, às 17h30, o Coxa encara o América-MG, no Couto Pereira.

Antes disso, os paranaenses têm um compromisso pela Copa do Brasil. Na quinta (12), às 21h30, visitam o Santos, na Vila Belmiro, pela partida de volta da terceira fase. Como venceu por 1 a 0 na ida, o alviverde joga pelo empate para se classificar às oitavas de final.

FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 2 x 1 CORITIBA
Competição:
Série A do Campeonato Brasileiro - Quinta rodada
Data: 9 de maio de 2022, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Cristhian Passos Sorence (GO)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (GO)
Gols: Igor Paixão, aos 6' do segundo tempo (COR); Bissoli, aos 16' do segundo tempo (AVA); Muriqui, aos 27' do segundo tempo (AVA)
Cartões amarelos: Jean Cléber, William Pottker, Jean Pyerre (AVA); Henrique, Matheus Alexandre e Alef Manga (COR)
Público: 8.548 pessoas
Renda: R$ 257.997,00

AVAÍ: Douglas; Kevin, Bressam, Arthur Chaves e Cortez; Raniele, Bruno Silva e Eduardo (Jean Pyerre); Muriqui (William Pottker), Morato (Renato) e Bissoli (Rômulo). Técnico: Eduardo Barroca

CORITIBA: Alex Muralha; Matheus Alexandre, Henrique, Luciano Castán e Egídio (Guilherme Biro); Willian Farias (Adrián Martínez), Andrey e Robinho (Régis); Igor Paixão, Fabrício Daniel (Alef Manga) e Léo Gamalho (Clayton). Técnico: Gustavo Morínigo