PUBLICIDADE
Topo

Flamengo renova com Adidas até 2025 e receberá mínimo de R$ 69 mi por ano

Gabigol comemora seu gol contra o Bahia, o centésimo com a camisa do Flamengo - MARCELLO DIAS/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Gabigol comemora seu gol contra o Bahia, o centésimo com a camisa do Flamengo Imagem: MARCELLO DIAS/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO

Leo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/01/2022 15h58

O Flamengo acertou a renovação de contrato com a Adidas, fornecedora de material esportivo do clube desde o ano de 2013. O novo acordo terá duração de quatro anos. O novo vínculo vai até abril de 2025.

O primeiro contrato com a empresa alemã teria duração até 2023, mas as partes pactuaram um acordo retroativo a partir de 2021. O Fla recebia acima dos R$ 40 milhões anuais e o novo modelo de negociação previa mais royalties e menos material. A partir de agora, a previsão é de um mínimo de R$ 69 milhões.

O Conselho Deliberativo do clube foi convocado e irá votar a extensão da parceria no próximo dia 17. A expectativa é que a matéria passe sem maiores problemas.

Na negociação, a diretoria rubro-negra quis mudar o modelo da parceria. Entre outros pontos, recuperou propriedades não utilizadas pela Adidas e aumentou o valor a ser pago em royalties (percentual sobre a venda de produtos). O Fla tem tido crescimento na venda de itens nos últimos anos, atingindo em torno de 1,5 milhão no ano passado.

Em relação a propriedades não usadas, o Flamengo terá direito a produzir suas peças próprias de roupas sociais. O clube ainda terá exploração de 100% das suas vendas de e-commerce.

Outros acordos

Em dezembro, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou um pacote de patrocínios que irá render R$ 70,6 milhões aos cofres do clube.

Com a saída da Sportbet, o omoplata do uniforme será ocupado pela Pixbet, uma empresa também do ramo de apostas. O contrato irá render R$ 48 milhões até o fim de 2023.

Na manga da camisa, a Havan seguirá mais um ano. A cadeia de lojas irá dobrar o valor desembolsado em 2021 e o investimento irá saltar de R$ 6,3 milhões para R$ 12,6 milhões.

A parceria com a ABC da Construção será mantida no calção, porém o novo acordo pula dos R$ 2,5 milhões para R$ 10 milhões. O novo contrato será válido até o final de 2023 e prevê ainda o repasse de R$ 3 milhões em materiais de construção.

  • De segunda a sexta, às 17h, o Canal UOL traz, ao vivo, as últimas informações do mercado da bola. Inscreva-se no YouTube de UOL Esporte e confira também as lives dos clubes, Posse de Bola e UOL News Esporte: