PUBLICIDADE
Topo

Rubro-negro pedala 1.600 km até Montevidéu e ganha ingresso para a final

Evandro Macedo, torcedor do Flamengo, está indo a Montevidéu, no Uruguai, de bicicleta - Arquivo Pessoal
Evandro Macedo, torcedor do Flamengo, está indo a Montevidéu, no Uruguai, de bicicleta Imagem: Arquivo Pessoal

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ) e em Montevidéu (URU)

26/11/2021 12h07Atualizada em 26/11/2021 17h44

Chegar a Montevidéu se tornou o sonho de consumo de muitos torcedores do Flamengo e, em meio às possibilidades e planejamentos, um rubro-negro fez o trajeto com a própria força, literalmente. Evandro Macedo pedalou mais de 1.600 quilômetros para chegar à capital uruguaia, onde acontece a final da Libertadores, amanhã (27), contra o Palmeiras. Ao completar esta missão, ele teria outra pela frente: achar ingresso para a decisão. Ao saber da história contada pelo UOL Esporte, a Conmebol se comoveu e deu uma entrada ao flamenguista para assistir ao jogo no estádio Centenário.

Aos 40 anos, o artista plástico conta que é torcedor do clube da Gávea desde pequeno, muito por culpa da geração comandada por Zico, e, mesmo não morando no Rio de Janeiro, já pôde acompanhar alguns jogos do Rubro-Negro:

"Minha relação com o Flamengo começou desde criança, devido ao Zico. Cresci vendo aquela geração. Na época, não tinha como não ser flamenguista, né (risos)? O Flamengo ganhava tudo, assim como agora. Morei em Curitiba um tempo e pude ver alguns jogos. Já assisti a jogos no Rio também. Sou um flamenguista inveterado", disse.

Evandro vive em Itacaré, na Bahia, mas foi para Cianorte na pandemia de coronavírus, onde morava a mãe. Devido aos cuidados que ela precisou no decorrer do tratamento de uma doença —faleceu tem dois meses—, ele ficou na cidade paranaense ao longo deste período. De lá, partiu de bicicleta para Montevidéu, que fica a cerca de 1.630 km, de acordo com o Google Maps. Em 2021, ele está tornando realidade um desejo que planejou dois anos atrás.

À época, a decisão entre Flamengo e River Plate, da Argentina, estava marcada originalmente para Santiago, no Chile, mas a Conmebol mudou o local da partida devido aos intensos protestos que aconteciam no país. O duelo, então, aconteceu em Lima, no Peru.

"A ideia [de ir de bicicleta] surgiu em 2019, quando o Flamengo se classificou à final contra o River Plate. Eu ia de bicicleta para Santiago, mas aconteceram aqueles problemas devido aos protestos, e o jogo foi para Lima. Isso inviabilizou a viagem", conta.

A aventura já é histórica para Evandro. Esta é a primeira vez que ele percorre uma distância tão grande, com um longo período na estrada:

"Eu ando de bicicleta há uns três anos, faço 100 quilômetros, indo 50 e voltando 50, essas coisas. Mas uma viagem longa assim, com vários dias na estrada, é a primeira vez".

Evandro Macedo, torcedor do Flamengo que está indo para Montevidéu de bicicleta - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Com alguns percalços no meio do caminho, ao todo, a viagem vai durar cerca de um mês. A chegada à capital uruguaia ocorreu hoje (26), véspera da final.

"Eu fiquei um pouco enrolado na fronteira porque a [carteira de] identidade tem mais de dez anos de expedição. Teve de ir por Sedex o passaporte. Além disso, tive de fazer o PCR [exame para detectar coronavírus], que ficou pronto na sexta-feira, e sábado e domingo a aduana é fechada. Então, perdi uns oito dias em Santana do Livramento [Rio Grande do Sul], divisa com Rivera [Uruguai]", contou.