Topo

Libertadores - 2019


Libertadores: Conmebol muda final Flamengo x River para Lima

Flamengo e River Plate jogarão em Lima na disputa pela Taça Libertadores da América (foto) - Lucas Uebel/Getty Images
Flamengo e River Plate jogarão em Lima na disputa pela Taça Libertadores da América (foto) Imagem: Lucas Uebel/Getty Images

Marcel Rizzo e Rodrigo Mattos

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/11/2019 19h50

Resumo da notícia

  • Onda de protestos em Santiago faz confederação sul-americana mudar sede
  • Mudança foi definida, enfim, após longa reunião com presidentes de Fla e River
  • Lima levou a melhor em disputa com Medellín devido a sua infraestrutura
  • Conmebol também faz as pazes com peruanos após tirar do país dois eventos

A final da Copa Libertadores 2019, entre Flamengo e River Plate, será disputada em Lima, capital do Peru, no dia 23 de novembro, às 17h (de Brasília). Em reunião durante a tarde de hoje (5), a Conmebol decidiu mudar a sede da decisão devido aos problemas enfrentados por Santiago, cidade apontada inicialmente como palco do principal duelo do continente. O Chile vem sendo palco de protestos em massa nas últimas semanas, o que gerou um impasse para a confederação sul-Americana. O veredito saiu após longo encontro na sede da entidade, em Assunção, com os presidentes dos dois clube finalistas.

Com o caos social vivido pelo Chile, a Conmebol preparava um plano B para a substituição de Santiago desde a semana passada. Ontem (4), ao perceber que não havia condições para a cidade, a entidade tinha como plano mais fácil levar o jogo para Assunção, no Estádio "Nueva Olla", que vai receber a final da Sul-Americana. Mas a capital paraguaia foi descartada por ter uma estrutura menor e também por ter de receber no mesmo período o mundial de Beach Soccer.

Paralelamente, tanto Peru quanto Colômbia lançaram candidaturas por meio de Lima e Medellín, vendo o potencial turístico com a visita de torcedores de times grandes como Flamengo e River. Ao final, Lima tem melhores condições de acesso por aeroporto do que a cidade colombiana - o que conta bastante para uma mudança de última hora de sede -, além de um estádio com maior capacidade - Monumental, para 80 mil pessoas

A boa rede hoteleira e gramados em excelentes condições também pesaram na escolha.

"Novas circunstâncias de força maior e ordem pública, analisadas e avaliadas com prudência, considerando a segurança dos jogadores, público e das delegações, motivaram a decisão de levar a final da Copa Conmebol Libertadores 2019 a Lima, Peru, e manter a data inicial de 23 de novembro. A escolha do novo palco se apoia no oferecimento do governo do Peru, nas garantias de segurança", confirmou a Conmebol em comunicado divulgado em seu site.

"A decisão foi um consenso com os presidentes de Flamengo e River Plate, das confederações da Argentina, Brasil e Chile, e dessa forma se manteve a política de realizar as finais únicas em diferentes países. A Conmebol agradece muito ao governo do Chile e aos diversos órgãos públicos a ativa colaboração para a correta organização da final única da Libertadores 2019. Desejamos ao povo chileno e a suas autoridades paz e boa vontade", completou.

A alteração sentencia a mudança de postura da entidade sul-americana. A decisão entre brasileiros e argentinos terá como palco o estádio Monumental de Lima A decisão ameniza o mal-estar da federação local com a Conmebol, depois de o Peru não apresentar condições para receber o Mundial Sub-17, que está sendo realizado no Brasil, e a final da Copa Sul-Americana.

Por semanas, a Conmebol sustentou a final em Santiago, mesmo diante de grandes protestos ocorridos nas ruas da capital chilena. As reivindicações, que começaram com o questionamento sobre o preço dos bilhetes do metrô no horário de pico, cresceram e atingiram pautas como previdência e desigualdade.

A organização da Libertadores se apegava à posição do governo chileno, mas este crescimento nas manifestações impediram qualquer garantia de segurança. Nas redes sociais, torcedores de diversos clubes prometem um grande ato ao redor do estádio Nacional de Santiago, justamente no dia da decisão.

Esta insegurança obrigou a convocação da reunião de emergência ocorrida na tarde desta terça-feira. O chamado da Conmebol para reunir os representantes dos dois times era tratado pelos otimistas como uma "chance para juntar todos à mesa"; entretanto, definiu-se a mudança de sede da decisão, confirmando algo cogitado internamente nos últimos dias.

O encontro contou com o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e o presidente da CBF, Rogério Caboclo. Representantes de River Plate, federação argentina e federação chilena completaram a reunião responsável por definir a mudança no palco para a decisão entre brasileiros e argentinos.