PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Destino do Renato está selado, o que fez contra o Grêmio é imperdoável

Do UOL, em São Paulo

25/11/2021 12h39

Classificação e Jogos

Às vésperas da final da Libertadores, a torcida do Flamengo se irritou com o técnico Renato Gaúcho devido à postura no jogo com o Grêmio, no qual o time rubro-negro empatou em 2 a 2 antes de seguir viagem para o Uruguai, mas poderia um título sul-americano resgatar a relação entre o treinador e os torcedores? Para Renato Maurício Prado, não.

No UOL News Esporte, o jornalista vê a situação como um divórcio impossível de ser contornado e vê como imperdoável a postura do treinador na partida com o Grêmio.

"Para mim o destino do Renato já está selado. Houve um divórcio, ao meu modo de ver, impossível de contornar depois do jogo com o Grêmio. É importante lembrar um pouco a história do Renato no Flamengo, o Renato quando vem para o Flamengo, ele já vem contestado por uma parte grande da torcida", diz Renato Maurício Prado.

"O time deu uma melhorada, começou a se reanimar e aí vem o jogo com o Grêmio, que para mim é imperdoável o que ele fez. Não vou afirmar aqui que ele entregou o jogo, não tenho elementos suficientes para dizer que ele tenha entregado o jogo, nem acredito que ele tenha entregado o jogo, mas as atitudes dele dentro do campo deixaram claro que ele também não fazia tanta questão de ganhar. Se ganhar a Libertadores, acho que nem assim, o torcedor não esquece", completa.

Alicia Klein também considera que o treinador arrumou um problema para si próprio com a forma como se portou no jogo com o Grêmio, ainda que não acredite que ele pudesse ter entregado o jogo, como alguns torcedores encararam.

"Eu acho que o Renato criou um clima desnecessário e ele já vem vivendo uma montanha-russa com a torcida e com parte da torcida eu acho que nem montanha-russa, porque não teve a parte que sobe, só teve a parte que desce. Mas eu acho que o que aconteceu no jogo contra o Grêmio na terça-feira, as alterações que ele fez, aquela coisa de ter ficado de conversa com os jogadores, criou um clima desnecessário dele com a torcida do Flamengo às vésperas da final", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol