PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Áudios: VAR viu 'intensidade média' em golpe de Otamendi em Raphinha

Otamendi acerta cotovelada em Raphinha durante Argentina x Brasil - Reprodução
Otamendi acerta cotovelada em Raphinha durante Argentina x Brasil Imagem: Reprodução

Igor Siqueira

Do UOL, em San Juan

17/11/2021 11h56

Classificação e Jogos

Os áudios do VAR publicados pela Conmebol hoje (17) mostram como foi a checagem do lance em que o zagueiro Otamendi, da Argentina, atinge o meia-atacante Raphinha, da seleção brasileira, na partida de ontem (16), pelas Eliminatórias da Copa.

Pelo conteúdo disponibilizado, o árbitro de vídeo, Esteban Ostojich, entendeu que houve "intensidade média" no golpe, que tirou sangue da boca do jogador do Brasil. A ponderação que o uruguaio fez ao compatriota Andrés Cunha, árbitro de campo, foi que era um lance para amarelo. Posteriormente, a Conmebol comunicou suspensão por tempo indeterminado e Cunha e Ostojich.

Pela junção do vídeo com os áudios, percebe-se que Cunha não viu a cotovelada, assim como o assistente Richard Trinidad, que estava mais próximo à jogada.

"O VAR checa a jogada com distintos ângulos e velocidades. E, de acordo com as evidências, devia chamar ao árbitro a uma intervenção para uma potencial cartão vermelho. Assim estabelece o protocolo de IFAB como linha de intervenção", explicou a Conmebol no vídeo, antes de detalhar o diálogo abaixo:

AVAR: Cuidado com o rosto
ASSISTENTE: Toca a perna, para mim não há golpe. Venha, por dúvidas.
AVAR: Cuidado com a cara.
ASSISTENTE: Eu não vejo golpe.
VAR: Com o antebraço, na cara. Me dá em velocidade normal, quero ver a intensidade.
VAR: É com o antebraço. Deu falta pelo menos?
AVAR: Não.
VAR: Eu considero que aqui, o gol é com o antebraço no rosto, com intensidade média. Sim, no rosto.
VAR: Isso me parece que é falta, de cartão amarelo, não considero cartão vermelho. Estamos de acordo?
AVAR: Estamos de acordo.
VAR: Andrés, checagem completa. Uso de braços indevido ao limite. E é fora da área
VAR: Me dá 10 segundos a mais, por favor. Volta.
AVAR: Espera, não recomeça, espera.
VAR: Vamos confirmar. Fora, o golpe é fora. Vamos, siga.

A jogada aconteceu aos 33 minutos do primeiro tempo e Otamendi não foi expulso. A situação deixou o técnico Tite, da seleção brasileira, indignado. Na coletiva após o empate por 0 a 0, ele se exaltou e disse que era "impossível" que a cotovelada não tenha sido vista.