PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Já era para o Corinthians estar apresentando mais

Do UOL, em São Paulo

19/10/2021 12h50

Classificação e Jogos

O jogo que marcou a volta às vitórias do lado do São Paulo também teve a manutenção de um jejum do Corinthians enfrentando o rival no Morumbi que já dura desde 2017 e, mesmo com alguns desfalques, muitos torcedores ficaram na bronca com o trabalho do técnico Sylvinho, que está no comando do time desde o início do Campeonato Brasileiro.

No UOL News Esporte, Mauro Cezar Pereira afirma que as reclamações são justas e que o treinador realmente está devendo ao considerar o que o time joga depois da chegada de quatro reforços importantes, com Giuliano, Renato Augusto e Roger Guedes presentes em campo ontem no Morumbi, enquanto Willian voltou a ser desfalque.

"A postura do Corinthians foi uma postura muito cautelosa e mesmo depois que tomou o gol demorou a se perceber um Corinthians mais ousado, mais agressivo. O ganho de qualidade que o Corinthians teve no seu elenco com a chegada de quatro jogadores, e três deles estiveram em campo ontem, não é pequeno, e o Corinthians já fez acho que nove jogos contando com pelo menos dois deles, empatou quatro, perdeu dois e venceu três, nove jogos, dez jogos se contar só o Giuliano, quando estreou o Giuliano", diz Mauro.

"Desde que ele passou a contar pelo menos com um, dois, três desses jogadores que chegaram, já são dez partidas e não houve esse progresso todo. Um início difícil, com empates contra times que vieram da Série B em casa, caso do América-MG e do Juventude, empatou fora com o Atlético-GO, quase perdeu, venceu o Fluminense na rodada passada pelo Brasileiro, sem jogar bem em casa, nem mereceu a vitória, mas ganhou de 1 a 0, no gol do GP, perdeu para o Sport em uma atuação lamentável e ontem fez outra atuação ruim, então é claro que o técnico fica na berlinda, ele vai ser questionado, porque já era para o Corinthians apresentar mais", completa.

O jornalista ressalta que o investimento nos reforços indica a busca por uma classificação para a fase de grupos da Libertadores, o que o clube pode até conseguir se mantendo na atual colocação devido ao desempenho de outros clubes do país nas copas internacionais, mas o futebol precisa evoluir para pensar em títulos na próxima temporada.

"O Corinthians tem com esses reforços, com essas contratações, uma meta muito clara, ele tem que entrar na fase de grupos da Libertadores para não ter que passar pelo calvário daquela fase preliminar que compromete a temporada, porque os investimentos que o clube fez, mesmo endividado, sem dinheiro, sabe-se lá como, ele tem que estabelecer um objetivo maior e esse é o objetivo do Corinthians", diz Mauro.

"O futebol está aquém. Para o Corinthians pensar em um ano de 2022 brigando por títulos, porque nesse ano ele briga por vaga na Libertadores, não basta ter esses jogadores, é preciso que haja uma evolução, o time encerre 2021 jogando um futebol melhor para entrar em 2022 em uma sequência de trabalho, e esse futebol melhor ainda não foi encontrado", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol