PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mulher que assinou plano de voo de avião da Chapecoense é presa em MS

Célia Castedo mostra documento que seria plano de voo da Chape  - Reprodução/SporTV
Célia Castedo mostra documento que seria plano de voo da Chape Imagem: Reprodução/SporTV

Patrick Mesquita e Pedro Ungheria

Do UOL, em São Paulo

23/09/2021 22h20Atualizada em 24/09/2021 14h37

A Polícia Federal de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, prendeu hoje a boliviana Celia Castedo, controladora responsável por assinar o plano de voo do avião da Chapecoense, em 2016. O UOL Esporte confirmou a prisão.

De acordo com as autoridades, a mulher "teria deixado, fraudulentamente, de observar os requisitos procedimentais mínimos para a aprovação do plano de voo da aeronave", que caiu na cidade colombiana de La Unión.

Em nota, a PF afirmou ainda que "no programa apresentado, a autonomia de voo não era adequada para a viagem." Conforme informações do 'Jornal Nacional', a ordem de prisão foi assinada por Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal.

Na sentença, Celia é dada como 'procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança no espaço aéreo'.

A decisão do STF determina ainda a extradição da investigada. Ela morava no Brasil desde 2016, quando solicitou asilo alegando ameaças desde suas declarações sobre o voo.

A controladora assinou o plano de voo da Lamia, que transportava o time brasileiro. O documento em questão mostrou que o piloto decolou da Bolívia para a Colômbia sem a quantidade suficiente de combustível.

O desastre terminou com 71 pessoas mortas, entre jogadores da Chape, comissão técnica, jornalistas e funcionários da companhia aérea. Todos embarcavam para a final da Copa Sul-Americana.

Futebol