PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2021

Palmeiras volta a abrir mata-mata da Libertadores em casa após 12 anos

O técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, durante treinamento na Academia de Futebol - Cesar Greco/Palmeiras
O técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, durante treinamento na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

20/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Palmeiras terá uma importante vantagem no jogo de ida das semifinais da Copa Libertadores, que irá ocorrer amanhã (21), contra o Atlético-MG, às 21h30: o mando de campo. Após muito tempo, o Verdão encontrará um cenário diferente na Libertadores, iniciando um mata-mata no Allianz Parque.

A última vez que a equipe jogou a primeira partida como mandante no mata-mata da Libertadores foi em 2009, na eliminação para o Nacional, do Uruguai, nas quartas de final. A partida de ida foi disputada no antigo Parque Antarctica. Depois foram dez confrontos de mata-mata, todos decididos em casa.

O Galo fechou a fase de grupos da Libertadores 2021 com apenas um ponto a mais que o Verdão: 16 x 15. Já nas oitavas, o time comandado por Cuca teve problemas para superar o Boca Juniors (ARG), mas ganhou nos pênaltis por 3 a 1 no Mineirão, enquanto Abel Ferreira acumulou duas vitórias.

Nas quartas, porém, o Palmeiras dificultou sua vida ao empatar no Morumbi, contra o São Paulo, mas arrancou um 3 a 0 em casa. O Atlético-MG, por sua vez, venceu os dois jogos sobre o River Plate (ARG).

Outro ponto que marca a semifinal da Libertadores é o reencontro de Cuca com seu ex-time. O último confronto do treinador foi em janeiro, quando esteve na final da competição continental pelo Santos, mas acabou derrotado por 1 a 0. Na etapa final da partida, inclusive, o comandante teve ligação direta ao título palmeirense, após desentendimento com Marcos Rocha, que levou à sua expulsão. Ao assistir o jogo da arquibancada, os santistas direcionam os olhares para os convidados e Breno Lopes sacramenta a vitória.

No Palmeiras de Abel Ferreira, Dudu é uma das principais armas contra o Galo. Conhecido por sua postura aguerrida, sobretudo em jogos de peso, o ídolo palmeirense vive ótima fase. Desde que retornou, Dudu disputou 12 partidas, sendo sete como titular, com um gol marcado sobre o São Paulo. Scarpa é outro personagem forte do Palmeiras para a semifinal. Artilheiro da temporada, com sete gols, o meia se destaca pela participação frequente no ataque.

Entretanto, vale pontuar que Abel pode surpreender o Galo. Ele assumiu na última coletiva, em vitória por 2 a 0 para a Chapecoense no Brasileirão, como um treinador "fora da caixa".

"Eu sou meio maluco. Sou jovem, gosto de fazer coisas fora da caixa. Eu erro, perco. Às vezes sou idiota. Mas sei o que faço, o que quero. Sei de onde vim, onde estou e onde quero chegar. E os jogadores acreditam em mim", disse. O jogo de volta da semifinal da Libertadores irá ocorrer terça-feira que vem (28), fora de casa, às 21h30.

Abel Ferreira sobre duelo com o Galo: "Favorito pelo que investiu"

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, o Palmeiras venceu a Chapecoense por 2 a 0 e não foi derrotado. O erro foi corrigido.