PUBLICIDADE
Topo

Abel diz que Palmeiras usou história contra o São Paulo na Libertadores

Rony e Abel Ferreira comemoram gol do Palmeiras no duelo contra o São Paulo, pela Libertadores - Staff/Conmebol
Rony e Abel Ferreira comemoram gol do Palmeiras no duelo contra o São Paulo, pela Libertadores Imagem: Staff/Conmebol

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

28/12/2021 06h00

Para Abel Ferreira, o Palmeiras teve que encarar um caminho mais difícil do que na edição anterior para chegar à final da Libertadores e conquistar o título. A trajetória incluiu a quebra de um tabu, e o treinador utilizou a história desfavorável do Verdão contra o São Paulo no torneio como um incentivo a sua equipe.

Antes do duelo com o clube do Morumbi pelas quartas de final, o Palmeiras nunca tinha vencido um Choque-Rei pela Libertadores. Em oito confrontos, foram seis vitórias do Tricolor e dois empates, com o Verdão sendo eliminado nos anos de 1994, 2005 e 2006.

"Quando veio o São Paulo, veio toda a história por trás do São Paulo. Logicamente, tínhamos um desafio muito grande. Tínhamos uma barreira não só de enfrentar a equipe que nos derrotou no Paulista e que não tínhamos ganho comigo, como também jogar contra a história. Então, como vamos compor isso? É usar a história ao nosso favor", contou Abel.

"Nós, jogadores e membros da comissão técnica, podemos escrever aqui e agora a nossa história contra esse rival, que nunca tinha sido eliminado pelo Palmeiras na história da Libertadores. Mais uma vez, esses jogadores escreveram suas histórias aqui e agora, vencendo de forma clara e inequívoca", completou.

O primeiro jogo entre as equipes terminou empatado por 1 a 1. O São Paulo abriu o placar no Morumbi, e o time alviverde buscou o resultado com um gol de falta de Patrick de Paula. No segundo confronto, o Palmeiras não tomou conhecimento do rival. O Verdão atropelou o Tricolor por 3 a 0, no Allianz Parque, com tentos de Raphael Veiga, Dudu e Patrick.

Com a conquista da Libertadores, o Verdão garantiu sua vaga no Mundial de Clubes, que será realizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, entre os dias 3 e 12 de fevereiro. Na temporada passada, o time comandado por Abel perdeu para o Tigres na semifinal e, em seguida, foi superado pelo Al Ahly na disputa pelo terceiro lugar.