PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Deyverson revela dica de Scarpa para chute do título da Libertadores

Deyverson toca na saída de Diego Alves para marcar o gol do Palmeiras na prorrogação contra o Flamengo na final da Libertadores - EITAN ABRAMOVICH / AFP
Deyverson toca na saída de Diego Alves para marcar o gol do Palmeiras na prorrogação contra o Flamengo na final da Libertadores Imagem: EITAN ABRAMOVICH / AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/02/2022 10h45

Classificação e Jogos

Herói improvável do título do Palmeiras na Copa Libertadores da América de 2021, Deyverson saiu do banco de reservas apenas na prorrogação para, com menos de cinco minutos em campo, fazer o gol da vitória alviverde sobre o Flamengo por 2 a 1 na final. O atacante revelou que, para superar o goleiro Diego Alves, colocou em prática uma dica dada pelo companheiro Gustavo Scarpa.

Sabendo que estaria entre os reservas na véspera do jogo, Deyverson contou que foi encorajado por alguns colegas, como Willian e Mayke, a acreditar que poderia fazer o gol do título mesmo saindo do banco - como acontecera com Breno Lopes na edição de 2020.

"Na véspera do jogo, alguns companheiros falavam pra mim: 'Já pensou se você faz o gol do título?' Primeiro, foi o Jorge. Depois, eu fui no quarto do Willian Bigode, e daí ele e o Mayke falaram a mesma coisa. Eu não tinha pensado nisso, mas comecei a acreditar", disse Deyverson em entrevista ao "The Players' Tribune.

"Do outro lado, além de um time forte, tinha um goleiro de alto nível, o Diego Alves. Ele é um velho conhecido meu, dos duelos do futebol espanhol. É difícil fazer gol nele. Mas até para esse encontro Deus preparou tudo como deveria ser. Quando me lembro daquele momento, acontece tudo muito rápido. Mas acho que o torcedor palmeirense vai se recordar", recordou.

Ao falar sobre o lance do gol, Deyverson recordou cada detalhe, como o uso do pé 'ruim' para pressionar Andreas Pereira, que falhou diante do atacante. O jogador do Palmeiras disse, ainda, que antes de finalizar a jogada, se lembrou de uma dica de Gustavo Scarpa para 'enganar' Diego Alves.

"O Flamengo sai com a bola, e eu aperto na marcação e faço a falta no David Luiz. Depois, é o próprio David Luiz que toca a bola pro Andreas, eu faço a pressão com o pé direito, aquele que é só pra subir no ônibus e olhe lá, e a bola fica nos meus pés. Nessa hora, não dá pra inventar muita coisa, mas eu consigo ouvir a voz de Deus: 'Vai, filho, é a tua oportunidade'", afirmou o atacante.

"Também me recordo das palavras do Scarpinha, que tinha me dado uma dica: 'Deyverson, tenta bater girando o pé um pouco. Finge que vai bater no canto e gira o pé'. Foi o que eu fiz. E não é que o Scarpinha, meu Deus do céu, o homem das bolachas trakinas com leite condensado, estava certo? Hahaha! Eu já tinha enfrentado o Diego Alves antes, mas nessa final, naquele instante, eu estava mais confiante. Aí, quando o pai dá o tapa na bola? Esquece!", continuou.

Mundial de Clubes

Campeão da Copa Libertadores da América, o Palmeiras representa a América do Sul no Mundial de Clubes, nos Emirados Árabes Unidos.

A competição começou ontem, com o duelo entre Al-Jazira, time local, e Pirae, do Taiti. Os donos da casa venceram por 4 a 1 e agora enfrentam o Al Hilal, da Arábia Saudita, nas quartas de final.

Palmeiras