PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marcão valoriza vitória do Flu e pensa no Atlético-MG pela Copa do Brasil

Nino comemora com Fred o primeiro gol do Fluminense contra o São Paulo - Thiago Ribeiro/AGIF
Nino comemora com Fred o primeiro gol do Fluminense contra o São Paulo Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Colaboração para o UOL, em Maceió (AL)

12/09/2021 23h35

Classificação e Jogos

A vitória do Fluminense sobre o São Paulo por 2 a 1 neste domingo (12) garantiu ao tricolor carioca a 7ª colocação no Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira (15), no entanto, o time entrará em campo contra o Atlético-MG pelas quartas de final da Copa do Brasil precisando marcar pelo menos dois gols para se classificar ou somente um para que a partida vá aos pênaltis.

No momento, a equipe mineira é líder do Brasileirão, está nas quartas de final da Copa do Brasil e na semifinal da Libertadores. A tarefa de vencer um time tão forte, reconhece Marcão, é muito difícil.

"Vamos pensar nesse jogo a partir de agora. Os nossos meninos trabalharam muito para disputar esse jogo. O favoritismo é do Atlético-MG, mas tenho um time muito corajoso. Tenho certeza que a nossa equipe vai fazer um grande jogo, quer buscar a classificação. Vamos estudar bastante a equipe do Atlético e tentar ver onde podemos agredir", disse em entrevista coletiva.

O jogo deste domingo teve um tom dramático. Enquanto as duas equipes construíram pouco durante a maioria da partida, foi necessária paciência para se construir a vitória. Ela veio em um passe de Fred para Luiz Henrique, que correu e bateu de canhota para o fundo da rede, mas também passou pelo goleiro Marcos Felipe, que fez defesas difíceis.

"Foi um jogo superdifícil. O São Paulo tem uma grande equipe, muito bem treinada. Sabíamos das dificuldades que eles iriam impor. Tivemos entrega total, os jogadores foram no limite máximo. No final, sofremos porque o São Paulo arriscou tudo. Tivemos que guardar posição, colocar mais um zagueiro, tudo para evitar as bolas na área. Temos que valorizar, porque foi um grande adversário", analisou Marcão.

A um ponto do Corinthians, que abre o G-6, o Fluminense se vê em uma situação muito diferente da que tinha quando Roger Machado foi demitido. Na época, o tricolor havia somado 17 pontos em 15 jogos e ocupava a 15ª posição. O objetivo de se afastar da zona de rebaixamento foi um dos principais do time quando Marcão reassumiu o comando.

"A gente busca regularidade, segurança. Queremos vencer todos os jogos, mas tem vezes que precisamos apenas não perder. Já temos cinco partidas sem derrota, isso fortalece o grupo. Vamos buscando os bons resultados e subindo. Se conseguirmos buscar algo maior... O que a gente queria era afastar daquela zona incômoda. Se der para brigar pelas vagas lá em cima, vamos fortes."

Futebol